Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Setembro de 2014

Economia

Intenção de consumo das famílias tem leve alta de 0,2%

Jornal do Brasil

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) apresentou, em agosto, leve aumento de 0,2% (120,8 pontos), na comparação com julho e queda de 2,1% em relação a agosto de 2013. O resultado dos últimos dois meses reflete uma estabilidade do índice, após quedas consecutivas desde janeiro deste ano.

No entanto, para a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o elevado custo do crédito e o alto nível de endividamento impactam no desaquecimento da intenção de compras a prazo. A análise do acesso ao crédito apresentou queda de 2,8% na variação mensal, menor nível da série histórica e também queda de 3,9% em relação ao mesmo período do ano passado. "É necessário enfatizar que, apesar dos resultados positivos de julho e agosto, a percepção das famílias ainda não está recuperada", afirma a assessora da Divisão Econômica da CNC, Juliana Serapio.

Componentes que formam a análise sobre mercado de trabalho apresentaram leve elevação, após atingir as mínimas das séries apuradas desde janeiro de 2010. O item Emprego atual registrou elevação de 0,5% em relação ao mês anterior, porém apresentou queda de 2% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já a análise da Perspectiva profissional teve crescimento de 0,8% em relação a julho deste ano e queda de 3,2% em relação a agosto de 2013. A CNC avalia que, embora o desemprego permaneça baixo, existem indícios de enfraquecimento na geração de vagas. "Os maiores ajustes que poderão melhorar essa situação só deverão ocorrer ao longo de 2 015", afirma Serapio.

Previsão para o ano

Analisando as condições atuais e as perspectivas futuras da economia doméstica, a CNC revisa novamente para baixo a expectativa do volume de vendas do varejo de 4,5% para cerca de 4% em 2014.

Tags: brasil, cnc, consumo, economia, família

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.