Jornal do Brasil

Segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

Economia

S&P rebaixa nota da Argentina

Agência considera que o país deu calote

Jornal do Brasil

A agência de classificação de risco Standard and Poor's rebaixou a nota da Argentina nesta quarta-feira (30), de -CCC para C, ao considerar que o país já deu calote técnico. A perspectiva da nota é negativa, o que indica que pode haver outros cortes.

No entanto, a S&P diz que considera "default" tanto a falta de pagamento de serviços da dívida (os juros) na data estipulada quanto uma oferta de pagamento que seja menos favorável do que a que deveria estar sendo paga.

A nota de risco influencia no custo dos empréstimos que o país fará no mercado, ou seja, com a redução, tende a ficar mais caro para o país pedir empréstimos.

Por outro lado, termina nesta quarta-feira (30) o prazo para a Argentina pagar seus credores e evitar um segundo calote em 13 anos. O país tenta uma solução com os fundos especulativos ou a suspensão de uma decisão da Justiça dos Estados Unidos que o obriga a negociar com os investidores que não aceitaram renegociar títulos da moratória de 2001. 

O jornal "The Wall Street Journal" disse que os bancos argentinos estão se preparando para agir e ajudar o país a evitar um default. Ontem, a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), a francesa Christine Lagarde, disse que uma possível moratória técnica da Argentina não terá um grande impacto por conta do isolamento relativo do país do sistema financeiro.

Tags: agência, argentinos, economia, mercado, Risco

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.