Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

Economia

Depois de abrir em queda, Bovespa sobe

Jornal do Brasil

Depois de abrir em queda de 0,45%, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) operava em alta de 0,22% às 16h15 desta quinta-feira, aos 55.839 pontos. Investidores seguem avaliando os riscos no cenário externo por conta de novas sanções por parte dos estados Unidos contra a Rússia. Além disso, os investimentos refletiam os dados de atividade do Banco Central, que apontaram para uma contração da economia em maio.

As maiores baixas eram guiadas pelas ações preferenciais da Oi: as ações Oi PN N1 recuavam 3,41%. As ações Cielo ON NM também figuravam no quadro de principais quedas, com perdas de 2,11%. CCR AS ON NM recuava 1,43%; Hypermarcas ON NM caía 1, 26%; e encerrando o quadro de principais baixas, as ações Cetip ON NM marcavam variação negativa de 1,03%.

As altas eram lideradas pelas ações JBS ON NM, com avanços de 1,21%. Em seguida, as ações da Telef Brasil PN apresentavam alta de 1,01%. Marfrig ON NM subia 0,92%; Qualicorp ON NM indicava alta de 0,83%; e Estacio Part ON NM avançava 0,80%.

As ações mais negociadas eram as preferenciais da Petrobras, da Oi, da Cielo e da mineradora Vale. O volume negociado no pregão era de cerca de 300 milhões.

Sanções contra Rússia influenciam queda em Wall Street

Os principais índices das ações da Bolsa de Nova York abriram operando em queda nesta quinta-feira, refletindo as novas sanções feitas pelos Estados Unidos e pela União Europeia contra a Rússia. Investidores avaliavam também a divulgação de dados sobre moradias que foram menos expressivos do que era esperado.

Às 10h40 (horário de Brasília), o indicador Dow Jones recuava 0,15%, a 17.113 pontos, enquanto o S&P 500 apresentava queda de 0,21%, a 1.977 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq seguia com variação negativa, perdendo 0,15 por cento, a 4.419 pontos.

Bolsas europeias fecham em baixa após queda de avião na Ucrânia

As ações europeias recuaram nesta quinta-feira (17), ampliando as perdas no final do pregão devido às notícias de que um avião de passageiros da Malásia caiu na Ucrânia perto da fronteira com a Rússia.

As ações de empresas aéreas caíram, com a Air France KLM recuando 1,5% e a Lufthansa perdendo 2,4%. As ações listadas em Madri do International Consolidated Airlines Group – proprietário da British Airways e da Ibéria – recuaram 3,4%.

Em Londres, o índice Financial Times recuou 0,68%, a 6.738 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX caiu 1,07%, a 9.753 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 perdeu 1,21%, a 4.316 pontos. Em Milão, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,21%, a 20.603 pontos.

Em Madri, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,17%, a 10.543 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,79%, a 6.249 pontos.

Tags: alta, Bolsas, economia, mercado, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.