Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Economia

Criação de empregos formais tem pior mês de junho desde 1998

Nos seis primeiros meses do ano foram abertas 588.671 vagas

Jornal do Brasil

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho mostram que foram criados 25.363 empregos com carteira assinada no mês de junho, uma queda de 79,5% em comparação com o mesmo mês do ano passado, quando foram abertas 123.836 vagas formais. Este foi o pior resultado para meses de junho desde 1998, quando foram abertas 18.097 empregos com carteira assinada. 

De janeiro a junho deste ano, foram criados 588.671 empregos formais, com queda de 28,7% frente ao mesmo período do ano passado, que registrou 826.168 vagas. Também é o pior resultado para o primeiro semestre desde 2009.

Segundo o Ministério do Trabalho, o setor de serviços liderou a criação de empregos formais nos seis primeiros meses deste ano, com 386.036 postos abertos, contra 361.180 no mesmo período do ano passado. 

A indústria de transformação, como as refinarias de petróleo, foi responsável pela contratação de 44.146 trabalhadores com carteira assinada no mesmo período. De janeiro a junho do ano passado, a indústria abriu 186.815 vagas. O resultado do primeiro semestre deste ano foi o pior desde 2009 (demissão de 140 mil trabalhadores pelo setor).

A construção civil, por sua vez, registrou a abertura 73.343 trabalhadores com carteira assinada de janeiro a junho deste ano, contra 133.436 vagas no mesmo período de 2013. Já o setor agrícola gerou 110.840 empregos nos seis primeiros meses deste ano, contra a abertura de 115.745 vagas no mesmo período de 2013. O comércio fechou 58.096 vagas formais de janeiro a junho deste ano, contra 13.693 vagas fechadas nos seis primeiros meses de 2013.

O emprego formal cresceu em quatro das cinco regiões do país no primeiro semestre deste ano. A Região Sudeste abriu 330.009 empregos com carteira assinada e a Região Sul, 177.251.

A Região Centro-Oeste foi responsável pela abertura de 90.319 postos formais de emprego de janeiro a junho deste ano, enquanto que a Região Norte teve a abertura de 15.534 postos de trabalho com carteira assinada. 

A Região Nordeste, por sua vez, registrou o fechamento de 24.442 empregos com carteira nos seis primeiros meses deste ano.

Tags: Abertura, caged, dados, Ministério, postos, Trabalho

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.