Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

Economia

Emprego na indústria recua 0,7% em maio

Agência Brasil

O emprego na indústria caiu 0,7% em maio, na comparação com o mês anterior. É a segunda queda do indicador, que já havia recuado 0,4% na passagem de março para abril. O dado foi divulgado hoje (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na Pesquisa Industrial Mensal – Emprego e Salário (Pimes).

Na comparação com maio de 2013, a queda do pessoal ocupado na indústria foi ainda maior: 2,6%. Houve baixa no emprego industrial em 13 dos 14 locais pesquisados pelo IBGE, com destaque para São Paulo (-3,7%), Rio Grande do Sul (-3,8%), Paraná (-4,0%) e Minas Gerais (-2,1%).

Entre os 18 ramos da indústria pesquisados pelo IBGE, 15 reduziram percentual de pessoal ocupado na comparação de maio deste ano com o mesmo período do ano passado. Os principais recuos foram observados nos segmentos de produtos de metal (-7,4%), calçados e couro (-7,9%), meios de transporte (-4,3%) e máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (-6,1%).

O emprego na indústria acumula quedas de 2,2%, no ano, e de 1,7%, em 12 meses. De acordo com a pesquisa do IBGE, também houve recuo (0,8%) na quantidade de horas pagas, de abril para maio deste ano. Em relação a maio de 2013, a queda foi 3,3%; no acumulado do ano, 2,7%, e em 12 meses, 2%.

Por outro lado, a folha de pagamento real da indústria cresceu 1,9% de abril para maio. Na comparação de maio deste ano com o mesmo período do ano passado, o crescimento foi 1,4%. As altas acumuladas na folha de pagamento são 1,7%, no ano, e 0,9%, em 12 meses.

Tags: brasil, economia, emprego, IBGE, taxa

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.