Jornal do Brasil

Terça-feira, 22 de Julho de 2014

Economia

'Washington Post': IFC pede análise rigorosa sobre fusão Itaú-Corpbanca

Braço do Banco Mundial teria demostrado desconfiança acerca da transação

Jornal do Brasil

De acordo com uma matéria publicada pelo Washington Post nesta quarta-feira (9), a International Finance Corp (IFC), braço de investimento privado do Banco Mundial, estaria buscando uma análise independente para o plano de fusão do banco brasileiro Itaú Unibanco Holding AS com o chileno CorpBanca – na qual o IFC detém 5% de participação nas ações.

De acordo com o jornal norte-americano, o CorpBanca afirmou em um comunicado feito na última segunda-feira que necessita do consentimento do IFC para que o negócio possa se concretizar.

Na terça-feira à tarde, a IFC disse em um comentário que continuaria analisando na proposta de fusão, mas que ainda não havia determinado sua posição final.

Em um outro comunicado, o Washington Post lembra que o CorpBanca havia dito que o IFC solicitou que um banco de investimento avaliasse os termos e as condições da negociação – e isso seria parte da análise do IFC para avaliar se deve dar seu consentimento, um pré-requisito para a realização da transação.

Essa seria a maior combinação bancária da América Latina desde 2008, mas o jornal pontua que já enfrentou uma forte resistência da empresa de investimentos dos Estados Unidos e acionista minoritária Cartica Management LLC.

A Cartica, responsável por supervisionar cerca de US$ 2 bilhões em ativos e que detém 3,2% das ações do CorpBanca, teria argumentado que o Itaú e o acionista controlador da CorpBanca – o bilionário Alvaro Saieh – estariam violando regras norte-americanas anti-fraude e de transparência.

Tags: alvaro saieh, banco mundial, brasil, chile, corpbanca, fusão, ifc, itaú, transação

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.