Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

Economia

Dados de empregos nos EUA impulsionam variação positiva do Ibovespa

Mercado avalia pesquisa do Datafolha e dados de crescimento dos empregos nos EUA

Jornal do BrasilRafael Gonzaga

A Bolsa de Valores de São Paulo abriu em baixa e teve leve queda, acompanhando dados do Datafolha, durante a abertura dos negócios nesta quinta-feira (3). A recente pesquisa apontou avanço nas intenções de voto para a presidente Dilma Rousseff nas eleições presidenciais que ocorrem esse ano. Porém, dados que apontavam um crescimento acima do esperado dos empregos nos Estados Unidos em junho impulsionaram o índice, fazendo com que a variação ficasse positiva.

Às 12h18, a variação do Ibovespa era positiva de 0,34%, a 53.208 pontos. O giro financeiro do pregão era de R$ 1,85 bilhões. Às 10h04, o índice chegou a marcar 0,42% de variação negativa.

Quem liderava o quadro de altas às 11h58 eram as ações Gerdau PN N1, que cresciam 2,71%, seguidas pelas ações Braskem PNA N1, com alta de 2,67%. Outros destaques positivos estavam com as ações Fibria ON NM, que subia 2,60%; Uniminas PNA N1, com avanços de 2,47%; e SID Nacional ON, com alta de 2,38%.

As ações Eletrobras ON N1 lideravam as perdas nessa manhã, com queda de 1,94%. As ações CPFL Energia ON NM vinham em seguida, perdendo 1,58%. A BR Malls PAR ON NM caíam 1,51%; as ações da Eletrobras PNB N1 recuavam 1,46%; e a Anhanguera ON NM perdia 1,39%.

A pesquisa Datafolha, que dividia as atenções com os dados de emprego dos Estados Unidos, apontou avanços de quatro pontos percentuais nas intenções de voto da presidente Dilma Rousseff, apesar de seus principais rivais também crescerem dentro da margem de erro. De acordo com os dados da pesquisa, as chances estatísticas de segundo turno cresceram em relação aos resultados da pesquisa anterior. 

Dados do emprego impulsionam abertura em alta de Wall Street

As ações norte-americanas abriram em alta nesta quinta-feira. O índice Dow Jones ultrapassou o nível de 17 mil pontos pela primeira vez, após a taxa de desemprego dos Estados Unidos apresentar a maior queda em quase seis anos. Dados apontaram para um avanço da economia do país na criação de mais empregos, ultrapassando o esperado. Foram criados 288 mil empregos fora do setor agrícola em junho, contrariando a previsão de surgimentos de 212 mil empregos. 

Às 12h27, o indicador Dow Jones avançava 0,38%, a 17.040 pontos. O S&P 500 tinha valorização de 0,37%, a 1.981 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq crescia 0,43%, a 4.476 pontos. 

Ações europeias avançavam repercutindo dados dos EUA

Nas aberturas das bolsas europeias, as principais ações avançavam. Investidores acompanhavam os dados do relatório de empregos nos Estados Unidos e aguardavam o resultado da reunião de política do Banco Central Europeu (BCE).

Às 12h29, o índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 apresentava variação positiva de 0,93%, a 1.397 pontos, próximo da máxima de 1.399 pontos alcançada no final de junho, maior pontuação em seis anos. O índice de blue chips da zona do euro Euro Stoxx 50 avançava 1,15% em 3.289 pontos.

O FTSE 100 de Londres avançava 0,72% aos 6.865 pontos às 12h35. Em Paris, o índice CAC 40 subia 1,02% aos 4.489 pontos. Em Frankfurt, o Deutsche Borse AG HDAX tinha alta de 1,15% aos 5.192 pontos. O FTSE MIB de Milão também apresentava crescimento, avançando 0,95% aos 21.884 pontos. Em Madrid, o IBEX 35 subia 0,67% aos 11.090 pontos. Em Lisboa, a variação era negativa: o PSI 20 tinha queda de 0,16% a 6.887 pontos.

Tags: Datafolha, Dilma Rousseff, dow jones, Eletrobras, Estados Unidos, gerdau, Ibovespa

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.