Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Setembro de 2014

Economia

Esforço do setor público para pagamento de juros da dívida chega a R$ 16 bilhões

Agência Brasil

O superávit primário do setor público consolidado – governos federal, estaduais e municipais e empresas estatais – chegou a R$ 16,896 bilhões em abril, maior que o resultado de abril do ano passado (R$ 10,328 bilhões). No primeiro quadrimestre, o superávit primário chegou a R$ 42,527 bilhões, contra R$ 41,048 bilhões em igual período de 2013.

Em 12 meses encerrados em abril, o superávit primário do setor público ficou em R$ 92,785 bilhões, o corresponde a 1,87% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país.

O superávit primário é a economia de recursos para pagar os juros da dívida pública. O esforço fiscal permite a redução do endividamento do governo no médio e longo prazos. Para este ano, a meta do Governo Central (Tesouro, Banco Central e Previdência) é economizar R$ 80,8 bilhões, equivalentes a 1,55% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezes produzidas no país). Os estados e municípios deverão fazer esforço fiscal de R$ 18,2 bilhões – 0,35% do PIB. No total, o superávit primário do setor público deverá fechar o ano em R$ 91,306 bilhões – 1,9% do PIB.

No mês passado, o Governo Central contribuiu com R$ 16,854 bilhões para o superávit primário. Os governos estaduais registraram déficit de R$ 249 milhões e os municipais, superávit de R$ 608 milhões. Já as empresas estatais, excluídos os grupos Petrobras e Eletrobras, registraram déficit de R$ 317 milhões.

No primeiro quadrimestre, o Governo Central registrou superávit primário de R$ 29,175 bilhões, os governos estaduais, R$ 10,120 bilhões e os municipais, R$ 3,429 bilhões. As empresas estatais tiveram déficit de R$ 198 milhões.

O esforço fiscal do setor público não foi suficiente para cobrir os gastos com os juros que incidem sobre a dívida. Esses juros chegaram a R$ 21,511 bilhões, em abril, e acumularam R$ 80,158 bilhões, nos quatro meses do ano. Com isso, o déficit nominal, formado pelo resultado primário e as despesas com juros, ficou em R$ 4,615 bilhões no mês passado, e em R$ 37,631 bilhões, de janeiro a abril.

A dívida líquida do setor público chegou a R$ 1,696 trilhão em abril, o que corresponde a 34,2% do PIB. Na comparação com março, a dívida em relação ao PIB ficou estável. A dívida bruta chegou a R$ 2,865 trilhões ou 57,7% do PIB, com elevação de 0,2 ponto percentual em relação a março.

Tags: brasil, economia, PIB, primário, superávit

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.