Jornal do Brasil

Terça-feira, 29 de Julho de 2014

Economia

JBS faz oferta de US$ 6,4 bi pela visada Hillshire Brands

Valor inclui dívida de US$ 840 mi que a Pilgrim's, controlada da JBS, teria que assumir

Jornal do Brasil

A Pilgrim's Pride, empresa americana controlada pelo frigorífico brasileiro JBS, fez uma oferta de US$ 5,5 bi por 100% da Hillshire Brands, vista pelos analistas como um bom alvo de aquisição já há algum tempo. O valor sobe para US$ 6,4 bi com os US$ 840 milhões de dívida que a Pilgrim's teria que assumir. A Moody's colocou o rating da americana em revisão, com a possibilidade de rebaixar a nota, e, caso a operação seja concluída, o que pode acontecer no terceiro trimestre, a JBS ainda veria o índice de dívida líquida/Ebitda subir de 3,26 para 4,1. A presença da Pilgrim's, segunda maior empresa de carne de frango dos EUA, no entanto, ganharia maior expressão no varejo americano.

O valor da proposta feita pela Pilgrim's à Hillshire é equivalente a US$ 45 por ação da companhia, valor 25% superior ao preço médio do papel na Bolsa de Nova York antes do anúncio da proposta, que fez as ações subirem 22,4%, ficando acima da oferta, em US$ 45,19. Se houver aquisição, a receita da Pilgrim's vai atingir US$ 12,4 bilhões. A Hillshire é uma das líderes do mercado de carnes dos Estados Unidos e controla diversas marcas, como Jimmy Dean, Ball Park, Hillshire Farms, State Fair, Sara Lee e Gallo Salame.

A Hillshire informou ao Wall Street Journal que iria analisar a proposta da Pilgrim's "minuciosamente", mas que continua a acreditar no valor de uma possível aquisição da Pinnacle Foods - interesse anunciado há duas semanas com uma oferta de US$ 4,6 bilhões, para criar empresa com receita anual de US$ 6,6 bilhões. De acordo com carta enviada do diretor presidente da Pilgrim's, Bill Lovette, ao diretor presidente da Hillshire, Sean Connoly, a empresa norte-americana já havia sido informada do interesse da Pilgrim's dois meses e meio antes da oferta feita à Pinnacle. Esta, todavia, não seria interessante para a Pilgrim's.

A Hillshire tem receita anual de US$ 4 bilhões e cerca de 9 mil empregados. De acordo com último balanço divulgado à imprensa, no terceiro quarto do seu ano fiscal de 2014, que se encerra no final de junho, a receita cresceu 3,4%, para US$ 955 milhões, o lucro operacional ajustado teve um acréscimo de 34,8% para US$ 97 milhões, e o EPS diluído ajustado cresceu 31,4% para US$ 0,46. De acordo com o relatório, o crescimento das vendas no ano deve ficar na casa de um dígito.

Na ocasião do anúncio dos resultados, feito no início deste mês, o presidente e CEO da companhia, Sean Connolly, declarou que o "tremendo progresso" alcançado no fortalecimento das marcas e na redução de custos é nítido. Apesar de um ambiente inflacionário incomum, continuou, a empresa conseguiu melhorar seus fundamentos e as margens operacionais. Ele informou ainda um foco em aquisições.

A receita líquida da JBS neste ano passaria de R$ 120 bilhões para R$ 130 bilhões com a incorporação da Hillshire. Segundo informações do Valor Econômico, a JBS já realizou 30 aquisições de porte desde 1997, no Brasil e no exterior, em um investimento de US$ 17 bilhões. Comprou a Pilgrim's em 2009, por US$ 2,6 bilhões e hoje possui 75% da empresa.

Como parte da Pilgrim's, a Hillshire teria melhor acesso à carne bovina, suína e de frango processada pela JBS nos Estados Unidos e em outros países, conforme teria informado a analistas o diretor-presidente da Pilgrim's, Bill Lovette, de acordo com o WSJ.

Tags: aquisição, carne, hillshire, mercado, pilgrim's

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.