Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Economia

Confiança do consumidor paulistano diminui em maio

Agência Brasil

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), medido pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), ficou em 109,5 pontos em maio, ante 120,2 em abril, uma queda de 9%. Quando comparada com maio do ano passado, quando ICC registrou 146 pontos, a redução chega a 25%. É a maior queda desde o inicio da série, em junho de 1994. De maio de 2013 a maio deste ano, houve queda de 36,5 pontos.

O indicador, medido mensalmente, demonstra a percepção das pessoas sobre a situação econômica e serve como base para novos investimentos pelo setor produtivo. Varia de 0 (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total). De acordo com os economistas da Fecomercio, um dos principais motivos que fizeram o indicador diminuir no decorrer dos meses é a persistência da inflação, que corrói o poder de compra das famílias e reduz o orçamento para novas compras. Segundo a federação, a política fiscal e a elevação de juros também contribuem para o cenário negativo. A expectativa para os próximos meses, no entanto, é que haja estabilidade do indicador nos níveis atuais.

De acordo com a Fecomercio, o ICC é obtido a partir de dois índices, que também apresentaram queda. O Índice das Condições Econômicas Atuais (Icea), que aponta a satisfação dos consumidores com o momento atual, caiu 11,9%, ao passar de 126,9 pontos em abril para 111,8 em maio. Já as expectativas dos consumidores, medidas pelo Índice de Expectativas do Consumidor (IEC), registraram retração de 6,8% e atingiram 107,9 pontos em maio contra 115,8 em abril.

No caso do Icea, o segmento que contribuiu com a maior variação negativa foi o das pessoas que têm renda superior a dez salários mínimos, em que houve queda de 16,3%, ao passar de 126,5 pontos em abril para 105,9 em maio. Com relação ao IEC, entre os destaques está a perda de confiança do público masculino (queda de 7,8% ao passar de 121,1 para 111,6 pontos no período) e dos consumidores com menos de 35 anos (redução de 7,7% ao passar de 120,3 para 111 pontos).

Tags: aumento, confiança, fecomércio, icc, paulistas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.