Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Economia

Bovespa cai mais de 1% pressionada por ações do setor elétrico

Jornal do Brasil

A Bovespa fechou em queda de 1,44%, a 52.308 pontos, pressionada por ações do setor elétrico e com o setor financeiro devolvendo alta, conforme investidores embolsaram lucros recentes. Foi o menor nível de fechamento desde 30 de abril. O giro financeiro do pregão foi de R$ 5,5 bilhões.

As ações de Itaú Unibanco e Bradesco, que sustentaram o índice mais cedo, não resistiam ao movimento e fecharam no vermelho. 

A ação da Cemig teve uma das maiores quedas do índice do dia, de 3,98%.  A Light também caiu, uma vez que o BTG Pactual rebaixou a recomendação do papel de "compra" para "neutra". A ação da JBS foi outra com baixa expressiva, depois de a unidade de carne de frango da empresa nos Estados Unidos, Pilgrim's Pride, anunciar oferta de US$ 6,4 bilhões pela Hillshire Brands.

Na outra ponta, Gerdau liderou as altas.

Ações europeias têm novas máximas impulsionadas por dados dos EUA

As ações europeias subiram para máximas em vários anos nesta terça-feira (27), impulsionadas por dados econômicos dos Estados Unidos, notícias sobre fusões e aquisições e expectativas de novos estímulos do Banco Central Europeu (BCE).

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, avançou 0,17%, a 1.378 pontos, depois de avançar para o nível mais alto desde o início de 2008. Nos EUA, o índice Standard & Poor's 500 atingiu máxima recorde.

Em Londres, o índice Financial Times avançou 0,43%, a 6.844 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,49%, a 9.940 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 ganhou 0,06%, a 4.529 pontos. Em Milão, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,42%, a 21.403 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,25%, a 10.714 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 valorizou-se 1%, a 7.058 pontos.

Tags: baixa, Bolsas, economia, fechamento, mercado

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.