Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Economia

El País: 'Primavera para os banqueiros'

Paul Krugman comenta cenário pós crise: "Ainda estamos à espera da prosperidade prometida"

Jornal do Brasil

Em artigo publicado domingo (25), no jornal El País, o economista Paul Krugman comenta sobre o cenário mundial e critica as medidas no setor, após a crise de 2008. Intitulado Primavera para os banqueiros, o texto aponta: "Tanto na Europa como nos Estados Unido, a política econômica tem sido largamente dirigida pelo slogan "salvar os banqueiros para salvar o mundo" , isto é, restaurar a confiança no sistema financeiro permitirá a prosperidade. E, de fato, as ações do governo restauraram a confiança no sistema financeiro. Infelizmente, ainda estamos à espera da prosperidade prometida."

O economista, ganhador do Nobel de 2008, comenta que "sob qualquer ponto de vista normal, uma vez que a crise financeira começou, a política econômica tem sido um fracasso." De acordo com o texto, as tentativas de se evitar uma nova crise levou mais de seis anos para fazer os níveis voltarem ao patamar anterior. "O desemprego de longa duração ainda é quase três vezes maior do que em 2007."

Krugman comenta que, enquanto autoridades do setor da economia comemora, índices não mostram que haveria realmente motivos para otimismo. "Como pessoas podem ter a consciência limpa com uma história objetivamente tão negativa?", questiona, complementando: "Tanto na Europa como nos Estados Unidos, a política econômica tem sido largamente dirigida pelo slogan "salvar os banqueiros para salvar o mundo." Isto é: restaurar a confiança no sistema financeiro permitirá a prosperidade. E, de fato , as ações do governo restauraram a confiança no sistema financeiro. Infelizmente, ainda estamos à espera da prosperidade prometida."

O economista também questiona: "Onde está a recuperação da economia real? Onde estão os empregos? Aparentemente, salvar Wall Street não foi o suficiente." Para Krugman, uma causa da lenta recuperação é que a política dos EUA "tomou um rumo" muito cedo, vai concentrar o seu interesse no emprego na centralização em déficits orçamentários. 

O texto conclui que, no final, a história da política econômica desde 2008 tem apresentado um duplo padrão. Se os mutuários foram irresponsáveis??, por isso, foram aqueles que deixaram o seu dinheiro. Mas quando veio a crise, os banqueiros não foram considerados responsáveis ??por seus erros, enquanto as famílias arcaram com todas as despesas.

"Acontece que se recusar a ajudar as famílias endividadas não foi só injusto. Também foi uma decisão econômica ruim. Wall Street se recuperou, mas os Estados Unidos , e a causa raiz é o duplo padrão."

Tags: 2008, crise, economia, el pais, krugman, Mundo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.