Jornal do Brasil

Domingo, 26 de Outubro de 2014

Economia

Novas áreas de desembarque são abertas no Galeão

Agência Brasil

Foram entregues aos passageiros novas áreas de desembarque no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão – Antônio Carlos Jobim, que ampliam a capacidade do terminal para 30,8 milhões de passageiros, 13 milhões de passageiros a mais por ano. A capacidade anterior era de 17,4 milhões, quase alcançada no ano passado, quando circularam 17.115.368 passageiros.

O investimento foi de R$ 354,75 milhões. No desembarque internacional do terminal 2, foram instaladas quatro novas esteiras que duplicam a capacidade de restituição de bagagens. No terminal 1, de desembarque doméstico, o setor A ganhou ampla área de circulação e quatro escadas rolantes. Em março, já haviam entrado em funcionamento cinco esteiras de restituição de bagagens.

O presidente da Infraero, Gustavo do Vale, acredita que o aeroporto não terá problemas durante a Copa do Mundo. Ele lembra que o Rio de Janeiro já recebeu outros grandes eventos, como o Pan-Americano de 2007, os Jogos Mundiais Militares em 2011, e, no ano passado, a Copa das Confederações e a Jornada Mundial da Juventude (JMJ). “Na JMJ, em apenas um dia, lotamos dois Maracanãs nos aeroportos do Galeão e Santos Dumont. Os terminais foram muito bem avaliados e asseguro que eles estarão prontos para atender toda a demanda prevista para a Copa do Mundo”, disse.

A terceira fase de obras no Aeroporto Santos Dumont abrangeu a reconstrução do pátio de aeronaves, uma área de oito mil metros quadrados, que recebeu um novo sistema de drenagem, placas de concreto e nova pintura de sinalização horizontal. As outras etapas já concluídas incluíram duas posições remotas e cinco pontes de embarque.

Com previsão de término para julho de 2015 e orçamento total de R$ 32,8 milhões, ainda falta adequar o pátio de manobras às aeronaves que operam atualmente no aeroporto. A Infraero destaca que o Santos Dumont não integra a Matriz de Responsabilidades da Copa 2014, mas também tem recebido melhorias.

Na quarta-feira (7), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou o reajuste da taxa de embarque no Galeão, que passou de R$ 21,57 para R$ 23,37 para voos doméstico, e de R$ 38,18 para R$ 41,40, com acréscimo de US$ 18 recolhidos ao Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac), para voos internacionais. O aumento estava previsto no contrato de concessão, assinado em abril, e passa a valer a partir de agosto.

Tags: aeroporto internacional, desembarque, Galeão, Obras, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.