Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Economia

Ibovespa abre em alta, mas muda de direção sob peso da cena externa

Jornal do Brasil

O índice da Bolsa paulista, o Ibovespa, abriu em alta, mas não resistiu aos sinais negativos no exterior e mudou de rumo. Perto de 11 horas, o índice recuava 0,42%, somando 53.197 pontos. Petrobras PN ganhava 0,28% e Vale PNA marcava 0,07% de avanço.

Dois fatores ajudam o índice a não cair ainda mais, como a baixa de 1,59% de Milão: o IPCA de abril e a pesquisa Datafolha. Na Europa e nos Estados Unidos, contudo, o dia é de correção, o que pressiona a praça paulista.

As ações ON da BM&FBovespa caem 1,9% e pressionavam o índice. A bolsa registrou lucro líquido contábil de R$ 256,1 milhões no primeiro trimestre de 2014, com queda de 4,1% em relação ao mesmo período do ano passado. Apesar da redução, o resultado ficou um pouco acima da projeção média de analistas consultados pelo Valor, de R$ 253 milhões. O resultado ajustado recuou 4,9%, para R$ 375,3 milhões.

De acordo com o consultor independente de investimentos Maurício Zlatkin, o Ibovespa está paralelo às tendências das bolsas do mercado internacional. “Está seguindo as bolsas lá fora. A princípio, hoje deverá seguir essa tendência”, analisou.

Zlatkin apontou que as ações europeias caíram um pouco nesta sexta-feira por conta dos resultados decepcionantes do grupo de telecomunicações Telefónica que, após um rali no dia anterior, saíram abaixo do esperado.

As ações norte-americanas abriram em queda nesta sexta-feira, fazendo com que o índice Nasdaq caminhe para a maior queda semanal em um mês. Às 10h40, no horário de Brasília, o indicador Dow Jones caía 0,17%, a 16.522 pontos.  Apesar disso, de acordo com Zlatkin, os EUA estão tendo uma realização no setor de tecnologia. “Os investidores estão saindo um pouco de ações que subiram muito, como o Google e o Facebook, em antecipação à oferta pública da [empresa de comércio eletrônico chinesa] Alibaba, que vai ser uma oferta muito alta, de US$ 150 bilhões”, explicou.

De acordo ainda com o consultor, a abertura das bolsas asiáticas foi estável, com oscilações pequenas.

EUA

A Bolsa de Nova York abriu a sessão de sexta-feira em leve baixa: o índice Dow Jones perdia 0,02% e o Nasdaq 0,21%.

Na quinta-feira, Wall Street fechou com resultados mistos. O índice Dow Jones teve alta de 0,20% e o Nasdaq caiu 0,40%.

O Dow Jones Industrial Average subiu 32,43 pontos a 16.550,97 unidades enquanto o Nasdaq caiu 16,18 pontos a 4.054,50 unidades.

O índice ampliado Standard & Poor's 500 recuou 0,14% ou 2,58 pontos a 1.875,63 unidades.

Europa

As ações europeias fecharam em queda nesta sexta-feira, uma vez que as notícias decepcionantes do grupo de telecomunicações Telefónica tiraram o fôlego do mercado após o rali do dia anterior.

O índice FTSEurofirst 300 , que reúne os principais papéis do continente, recuou 0,29 por cento, a 1.354 pontos, de acordo como dados preliminares.

Ásia

As principais Bolsas de Valores da Ásia tiveram pequenas oscilações nesta sexta-feira (9), após a divulgação dos dados de inflação da China, segunda maior economia do mundo.

A Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, fechou em alta de 0,31%; o Nikkei, do Japão, subiu 0,25%; Cingapura avançou 0,14%; e Hong Kong ganhou 0,12%.

No sentido oposto, a Bolsa de Taiwan fechou em queda de 0,46%; Sydney, na Austrália, perdeu 0,29%; e o índice chinês de Xangai recuou 0,21%.

Os preços ao consumidor na China subiram 1,8% em abril sobre o ano anterior. Os preços ao produtor caíram 2%.

Embora os números tenham ficado dentro do esperado, este ainda foi o aumento mais lento nos preços ao consumidor em 18 meses.

Ao mesmo tempo, a deflação ao produtor persistiu, o que indica uma demanda fraca de consumo.

Tags: ações, brasil, Ibovespa, Petrobras, vale

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.