Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Economia

Tombini: governo está atento para manter estabilidade econômica

Presidente do BC mantém previsão do crescimento do PIB em 2,3% este ano

Agência Brasil

O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, garantiu nesta terça-feira (6) que o governo brasileiro está atento para manter a estabilidade econômica do país e defendeu que o ambiente é favorável para a expansão dos investimentos pelo setor privado. Ele advertiu que “não se deve confundir volatilidade com vulnerabilidade”.

A declaração foi feita em discurso durante almoço comemorativo aos 55 anos da Câmara Brasil Israel de Comércio e Indústria, na capital paulista. Na avaliação do presidente do BC, o Brasil está preparado para enfrentar os desafios nesta fase de transição da economia internacional, graças à política de ajuste monetário e ao fato de ter um colchão de liquidez com as reservas internacionais em US$ 378 bilhões, além de um sistema financeiro capitalizado.

Tombini manteve a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para este ano em torno dos 2,3%, mesmo patamar de 2013. Para ele, ainda há capacidade de geração de emprego e renda para manter equilibrada a demanda no mercado doméstico.

O presidente do BC enfatizou o ambiente atípico que se processou paralelamente ao ajuste fiscal e à ocorrência da depreciação cambial. No entanto, em vários momentos, destacou os resultados da solidez da economia e citou o fato de a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) ter ficado, em 2013, em torno de 4%.

A estimativa dele é que as elevações de preços dos últimos meses, principalmente, dos alimentos, causadas pelas adversidades climáticas, e mesmo o aumento do custo da energia não devem se prolongar por muito tempo.

Tombini defendeu ainda maior investimento na qualificação da mão de obra e em infraestrutura para que o país continue avançando. Segundo ele, o Brasil tem dependido cada vez menos do capital estrangeiro e o ambiente externo induz bons resultados futuros. Ele citou como favoráveis a recuperação da economia norte-ame

Tags: banco, central, crescimento, PIB, presidente

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.