Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Economia

El País: Pobreza volta a crescer na Argentina

Jornal espanhol culpa a desvalorização da moeda pelo agravamento da miséria

Jornal do Brasil

O jornal espanhol El País publicou uma matéria neste domingo (4) alertando sobre a volta da pobreza na Argentina, após um período de redução, a partir de 2003, com os governos kirchneristas. A situação estaria sendo agravada pela desvalorização do peso em janeiro e seu impacto em uma inflação que atinge 33% ao ano.

A matéria afirma que, durante o governo de Néstor Kirchner (2003-2007), a pobreza caiu de 54% para 27%, paralelamente à recuperação da economia, do emprego, dos salários e das aposentadorias. Entretanto, desde 2007 as estatísticas oficiais da Argentina teriam começado a subestimar a inflação e, consequentemente, a pobreza. Índices alternativos, diz a reportagem, reconheceram em 2012 que a pobreza estava em 19,9%. Segundo o Centro de Investigação e Formação da Central de Trabalhadores da Argentina, é temida uma alta em relação aos índices de 2013, porque a inflação superou no ano passado o aumento salarial. O instituto informa, ainda, que no primeiro quadrimestre de 2014 a situação social piorou, porque os preços subiram ainda mais que as folhas de pagamento.

O autor aponta que ministros da Argentina vêm reagindo à divulgação dos dados da UCA e de outras fontes que situaram a pobreza acima de 30%. “Como é possível que haja a mesma pobreza se foram criados quase 6 milhões de postos de trabalho e juntamente com isso foram adotadas as políticas sociais de maior cobertura em toda a história argentina?”, teria argumentado o ministro da Economia, Axel Kicillof.

Tags: Argentina, economia, índices, POBREZA, resultados

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.