Jornal do Brasil

Terça-feira, 16 de Setembro de 2014

Economia

Miriam Belchior discute Orçamento de 2015 com parlamentares

Agência Brasil

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, participa hoje (29) de audiência pública na Comissão Mista de Orçamento do Congresso (CMO) para discutir o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do próximo ano.

A proposta, enviada pelo Executivo ao Congresso no último dia 15, fixa o salário mínimo em R$ 779,79, com reajuste de 7,71%. O texto estabelece ainda o montante de R$ 114,7 bilhões como meta de superávit primário para 2015, o equivalente a 2% da projeção do Produto Interno Bruto (PIB) para o próximo ano. Desse total, o governo poderá abater R$ 28,7 bilhões referentes aos investimentos no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O projeto também prevê que as despesas com investimentos sejam executadas desde o início do próximo ano, mesmo se o Orçamento de 2015 não for sancionado até o dia 31 de dezembro deste ano. O governo estabeleceu a liberação de 100% da dotação das despesas obrigatórias, bolsas de estudo, ações de prevenção a desastres, financiamentos ao estudante, formação ao estoque público e aplicação mínima em saúde.

Na última quarta-feira, (23), A CMO escolheu os relatores da LDO, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), e da  Lei Orçamentária Anual (LOA), senador Romero Jucá (PMDB-RR). Pelo cronograma estabelecido, o relatório preliminar ao projeto de Orçamento para 2015, que traz as regras para apresentação de emendas parlamentares, deverá ser apresentado até o dia 8 de maio. 

Na audiência, feita em conjunto com a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, Miriam Belchior deve falar também sobre distorções na política salarial para a categoria dos militares da ativa e da reserva.

Tags: brasil, CONGRESSO, economia, ministra, ORÇAMENTO

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.