Jornal do Brasil

Sábado, 2 de Agosto de 2014

Economia

'FT': Dilma enfrenta ameaça da inflação

Jornal do Brasil

Uma reportagem do Financial Times afirmou que Dilma Rousseff enfrenta momentos difíceis, depois da maior alta da inflação no mês de março, em 11 anos. Segundo o jornal britânico, o apoio a Dilma caiu de 44% em fevereiro para 38% em março. O motivo da alta da inflação, aponta, seria uma seca severa que atinge o país.

A seca em toda a região agrícola do Sul do Brasil no início deste ano levou a um aumento no custo dos alimentos básicos: o preço do tomate e das batatas subiu mais de 30% em março em relação a fevereiro. Os custos com combustíveis também subiram, aumentando o IPCA em 0,92%. Foi o maior aumento mensal em março desde 2003 e superou as previsões dos analistas.

Os dados vêm em um momento difícil para Dilma, próximo das eleições, ressalta o jornal. Para a publicação, os candidatos à presidência devem trazer a questão da inflação para o debate eleitoral, visto que as pesquisas divulgadas na semana passada mostram que a inflação é a principal preocupação econômica para quase dois terços dos entrevistados. 

Os preços de comida e bebida subiram 1,92% em março, responsáveis por 51% da inflação do mês, de acordo com números do IBGE. O feijão subiu quase 12% em março, o etanol, 4,07%, enquanto passagens aéreas subiram 26,5%, após uma queda acentuada em fevereiro. O FT destaca que a inflação é um assunto particularmente sensível para os brasileiros, considerando que muitos sofreram com a hiperinflação na década de 1980 e início de 1990.

Em um ano, a inflação subiu 6%, longe dos 4,5% da meta do governo, mas ainda abaixo do limite de 6,5%. Analistas esperam que a inflação se mantenha nessa taxa durante todo o ano, mas que, em julho, junto com a Copa e os prováveis protestos, ela volte a subir e chegue aos 6,5%.

Tags: brasil, Dilma Rousseff, economia, financial times, inflação

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.