Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Economia

Em fevereiro produção industrial cresceu 5% sobre igual mês de 2013

Agência Brasil

O crescimento de 5% da indústria brasileiro em fevereiro deste ano em comparação a igual mês do ano passado reflete resultados positivos em 12 dos 14 locais pesquisados. Os dados fazem parte da Pesquisa Industrial Mensal/Produção Física Regional (PIM/PF Regional), que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) está divulgando hoje (08).

O instituto ressalta, porém, que em fevereiro deste ano houve influência do “efeito calendário” no comportamento do setor comparativamente a fevereiro de 2013, uma vez que fevereiro desse ano teve dois dias úteis a mais que igual mês do ano anterior (20 contra 18).

Comparativamente a fevereiro do ano passado, em fevereiro deste ano os avanços mais significativos foram registrados também pelo Paraná (17,7%) e pelo Amazonas (15,0%). No caso do Paraná, o comportamento da indústria foi influenciado em grande parte pelo comportamento positivo dos setores de veículos automotores (caminhões, automóveis e caminhão-trator para reboques e semirreboques); de edição, impressão e reprodução de gravações (livros, brochuras ou impressos didáticos); e de máquinas e equipamentos (máquinas e equipamentos para o setor de celulose e tratores agrícolas).

Já no Amazonas, a influência veio dos segmentos de material eletrônico, aparelhos e equipamentos de comunicações (televisores); de alimentos e bebidas (preparações em xarope e em pó para elaboração de bebidas); de equipamentos de instrumentação médico-hospitalar, ópticos e outros (relógios); e de outros equipamentos de transporte (motocicletas e suas peças).

Em seguida, pela ordem, os estados com os crescimentos mais expressivos foram Minas Gerais (9,5%), Pernambuco (7,3%) e Ceará (5,9%), todos com expansões superiores à média nacional  de 5%. Abaixo da média nacional, mas com expansão no seus parques fabris aparecem, ainda, o Pará (4,1%); a região Nordeste, que como um todo cresceu 3,6%; Rio Grande do Sul (2,9%), Santa Catarina (1,8%), São Paulo (0,3%), Rio de Janeiro (0,1%) e Bahia (0,1%).

Entre fevereiro do ano passado e fevereiro deste ano os únicos estados com resultados negativos foram o Espírito Santo (-3,6%) e Goiás (-2,6%).

Tags: brasil, economia, IBGE, industria, Produção

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.