Jornal do Brasil

Sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

Economia

Economistas lançam livro sobre crescimento do país

Jornal do Brasil

Os economistas Fabio Giambiagi e Alexandre Scwartsman lançam, nesta terça-feira (8), na livraria Cultura/ Conjunto Nacional, em São Paulo, o livro Complacência - Entenda por que o Brasil cresce menos do que pode.

O livro surgiu de uma pergunta que perseguiu a dupla de economistas repetidas vezes nos  últimos anos: por que  o Brasil ingressou em um período de baixo crescimento na década atual, após o bom desempenho da economia na década passada?   “O fracasso do modelo estava anunciado”, respondem. "Até o começo da atual década, vivemos a "fase fácil" e, para crescer, bastava injetar demanda na economia. Com o início da “etapa difícil”, quando foi necessário expandir a capacidade de oferta, o governo falhou", ressalta Giambiagi. “O crescimento rápido dos anos Lula foi um sonho interrompido, exatamente porque dormimos durante boa parte deles”, complementa Schwartsman.

De partida, os autores revelam que o Brasil cresceu a uma média anual de 3,5 % entre 2002 e 2013. Neste mesmo período, as taxas médias de Chile, Colômbia e Peru foram de 4,6 %, 4,7 % e 6,4 %, respectivamente, enquanto o vizinho Uruguai cresceu 5,1 % a.a. O motivo deste desempenho medíocre, contudo, extravasa a razão do “cochilo” após a fase da bonança mundial.  Vai da ênfase excessiva no consumo, do intervencionismo exacerbado, do descaso com os sinais de aumento da pressão inflacionária, do desleixo fiscal, ao abuso da contabilidade criativa.

Com uma narrativa leve e por vezes com tiradas irônicas, Fabio Giambiagi e Alexandre Schwartsman oferecem questionamentos às políticas seguidas nos últimos dez anos. Garimparam ainda uma série de saborosas declarações de agentes políticos ligados à coalizão governante reveladoras das resistências que nutrem em relação às regras do jogo do sistema capitalista.

Para  Fabio Giambiagi e Alexandre Schwartsman o divórcio entre a realidade e a percepção talvez seja recorde no que diz respeito à questão fiscal no Brasil. Destacam que o Governo Federal aumentou de forma alarmante a despesa primária – de 14 % a 23 % do PIB - entre 1991 e 2013, sem que houvesse alterações relevantes do investimento Federal (mantido a 1% do PIB). “Este é o verdadeiro milagre brasileiro: o Governo consegue a proeza de promover um aumento notável dos seus gastos sem, contudo, elevar o investimento, em particular o investimento em infraestrutura”, afirmam.

Serviço: 

Complacência – Entenda por que o Brasil  cresce menos do que pode

Fabio Giambiagi e Alexandre Schwartsman

Editora Campus: 255 páginas

Preço sugerido: R$69,90

Tags: economia, lançamento, livraria, publicação, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.