Jornal do Brasil

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Economia

Zona da Mata de PE ganha duas novas fábricas

Jornal do Brasil

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, inaugurou nesta quarta-feira (02/04) duas novas fábricas na Zona da Mata. A primeira foi no município de Vitória do Santo Antão, na Mata Sul, onde Campos conheceu as novas instalações da fábrica do Grupo Roca, a primeira unidade de produção de metais sanitários no Brasil. Após a visita, o governador seguiu para Goiana, na Mata Norte, e entregou a Companhia Brasileira de Vidros Planos, a Vivix (antiga CBVP). Ao todo, as duas empresas investiram R$ 1,042 bilhão nas obras. Além disso, a implantação das unidades industriais vai gerar mais de 600 empregos diretos, dentro de três anos. 

Para o governador, a instalação de novas plantas fortalece também as que já estão implantadas. "Além de atrair novas marcas, o Governo do Estado conseguiu desenvolver as empresas que aqui estavam, pois a maioria delas foi teve o parque industrial ampliado", disse o governador, lembrando que nasceu no Recife, mas que passou parte de sua infância em Vitória de Santo Antão. "Tenho um carinho especial por Vitória de Santo Antão e tenho certeza que a cidade está no caminho certo, crescendo junto com Pernambuco", completou.

O governador disse ainda que, dentro de alguns anos, Pernambuco será um dos cinco estados com maior participação industrial no PIB, que é a soma de todas as riquezas do estado. "Esse segmento terá 30% de participação no PIB", adiantou Eduardo.

O Grupo Roca é líder no Brasil e no mundo no setor de metais sanitários. Em Vitória de Santo Antão, o Grupo vai produzir torneiras, misturadores e acessórios. "Essa é uma planta industrial importante para Pernambuco, pois tem um grande potencial de crescimento", disse o governador, informando que a unidade tem uma área de 10 mil metros quadrados, podendo chegar à 15 mil.

O diretor do Grupo Roca no Brasil, Joan Jordá, disse que a escolha da cidade pernambucana para a implantação da nona planta no País foi estratégica e aconteceu devido à "estabilidade econômica de Pernambuco e à qualidade do capital humano". É importante destacar que o Grupo está presente em 135 países, nos cinco continentes, e mantém 76 fábricas em 18 países. O prefeito do município, Elias Lira, lembrou que Vitória de Santo Antão cresceu bastante nos últimos anos. "Além das industrias, podemos destacar a chegada de um shopping, que movimenta muito a economia local", disse o prefeito.

Em Goiana, Eduardo Campos descerrou a placa inaugural da fábrica da Vivix Vidros Planos e lembrou que não é fácil ser empresário no Brasil, exaltando a coragem do grupo em investir em Pernambuco. "Para consolidar esse polo e começar uma alteração no arranjo produtivo da Zona da Mata, tivemos que tomar muitas decisões difíceis. Hoje, nós estamos colhendo os frutos dessa importante decisão, tomada no início do nosso Governo, em 2007", completou.

A Vivix Vidros Planos é a primeira planta de vidros 100% brasileira e pertence ao Grupo Cornélio Brennand. A unidade é uma das mais modernas fábricas do Mundo no segmento e tem capacidade para produzir 900 toneladas de vidros planos por dia, que atenderão aos mercados da construção civil e moveleiro de todo o Brasil. "Este empreendimento é um orgulho para nós e para todos os brasileiros. Estamos nacionalizando um conhecimento antes detido apenas por empresas estrangeiras", destacou o presidente da Vivix, Paulo Drummond.

A planta localizada em Goiana ainda se caracteriza por ser uma das poucas a utilizar o método Mine to Line, no qual o vidro é fabricado a partir da extração de matérias primas em minas próprias. A Vivix conta com estrutura de 90 mil metros quadrados de edificações, que permitem uma grande flexibilidade de estoque e eficiência produtiva, além de 10 hectares de área verde.

Tags: áreas, economia, Obras, Pernambuco, Plantas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.