Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Economia

Barreiras ao comércio: o Brasil falou de um "primeiro passo"

Jornal do Brasil

A Argentina assegura que o fluxo de comércio com o Brasil não terá restrições econômicas. A afirmação foi do governo brasileiro, após exportadores do país e de diversos setores, principalmente calçados, terem feito queixas das barreiras na  fronteira da Argentina. "É o primeiro passo para desbloquear o comércio entre os dois países", reconheceu neste domingo (30/3) o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Mauro Borges. As informações estão em destaque nesta segunda-feira (31/3), no jornal argentino Clarín.

A matéria destaca que o Brasil espera que o acordo assinado com a Argentina para financiar recursos comerciais bilaterais possa garantir que os importadores de ambos os países consigam fazer seus pagamentos. A linha de crédito permitirá que os argentinos que desejam comprar produtos brasileiros tenham acesso a recursos além da escassez atual do dólar provocada pela forte desvalorização do peso. 

O Clarín destaca que o acordo não define o valor do crédito que os bancos privados oferecem às empresas, mas o ministro brasileiro disse que são necessários cerca de 2.000 milhões de dólares para garantir a liquidez do comércio bilateral. Brasil espera que seu acordo com a Argentina aumente a liquidez. O acordo foi assinado na sexta-feira passada (28/3), em uma reunião paralela ao BID, no balneário da Costa do Sauipe, pelo ministro Borges e o ministro da Economia argentino Axel Kicillof.

Segundo a reportagem, problemas de liquidez na Argentina reduziram as encomendas do país e produtos brasileiros que afetam a balança comercial do Brasil, que em 2013 teve seu menor excedente em uma década. A Argentina é um dos principais parceiros comerciais do Brasil. "Vamos garantir a liquidez nas transações comerciais entre os dois países", disse Borges.

O entendimento entre os dois países vem na mesma semana em que o Brasil apoiou a Argentina no Supremo Tribunal dos Estados Unidos, no julgamento dos fundos abutre. No acordo assinada na sexta-feira os dois países também concordam em emitir títulos em moeda nacional e seguro de intercâmbio entre os importadores.

Tags: Argentina, barreiras, econômicas, exportadores, fronteira, restrições

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.