Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Economia

FGV: Índice que reajusta preços na construção civil sobe menos em março

Agência Brasil

O Índice Nacional de Custo da Construção do Mercado (INCC-M) registrou, em março, taxa de variação de 0,22%. O resultado é 0,22 ponto percentual inferior ao resultado do mês anterior, quando a taxa subiu 0,44%. Os dados foram divulgados hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV)

Com o resultado de março, a variação dos preços na construção civil acumula alta de 1,36% no primeiro trimestre do ano e 7,94% no acumulado dos últimos doze meses (taxa anualizada).

A maior contribuição para a alta de 0,22% veio do índice relativo a materiais, equipamentos e serviços que registrou variação de 0,45% - retração de 0,23 ponto percentual em relação à alta de 0,68% em fevereiro.

Já o índice referente à Mão de Obra ficou praticamente estável entre um período e outro com variação de apenas 0,01% (0,21 ponto percentual inferior aos 0,22% da taxa de fevereiro). 

A variação menor dos custos da construção civil em março refletiu a desaceleração verificada em todas as sete capitais pesquisadas. A menor variação ocorreu em Brasília, onde os custos da construção civil subiram 0,11% em março, ante 0,29% em fevereiro.

Em março, na comparação com fevereiro, o INCC registrou queda também em Belo Horizonte (de 0,38% para 0,17%); no Rio de Janeiro (de 0,42% para 0,18%); em São Paulo (de 0,36% para 0,21%); no Recife (de 0,41% para 0,24%); em Salvador (de 0,64% para 0,41%); e Porto Alegre (0,83% para 0,29%), que registrou a maior retração, de 0,54 ponto percentual. 

O INCC-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência. É um dos índices que compõe o Índice Geral de Preços.

Tags: brasil, CONSTRUÇÃO, economia, FGV, índice

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.