Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Economia

Impostômetro da Associação Comercial de SP marca R$ 400 bilhões hoje às 19h

Jornal do Brasil

O Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) vai registrar R$ 400 bilhões nesta segunda-feira (24/3), às 19 horas. Esse foi o montante desembolsado por todos os brasileiros para pagar impostos, taxas e contribuições para a União, os estados e os municípios.

"Como tem sido a tônica nos últimos anos, os tributos continuaram a crescer acima da expansão da atividade econômica, apesar das desonerações realizadas. Isso sugere que a carga tributária segue aumentando", ressalta Rogério Amato, que preside a ACSP e a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). De 2013 para 2014, os aumentos têm sido expressivos. No ano passado, essa mesma marca de R$ 400 bilhões foi alcançada somente no dia 3 de abril. 

A inflação dos produtos da cesta básica volta a preocupar os brasileiros - as recentes altas decorrem da estiagem em várias regiões, que afetou os produtos agropecuários.

Além dos altos preços para o consumidor final, esses produtos também têm altas cargas tributárias, que estão embutidas no valor final e que, portanto, podem não ser percebidas pelos brasileiros. 

O maior vilão da cesta básica no quesito carga tributária atualmente é a manteiga: 33,77% do preço final corresponde a impostos. Na sequência vêm o açúcar (30,60%), a carne bovina (23,99%) e o óleo (22,79%). Os dados são do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação), que abastece o Impostômetro. 

Localizado na Rua Boa Vista, centro da capital paulista, o Impostômetro aponta o valor total de impostos destinados à União, aos estados e aos municípios. Pelo portal www.impostometro.com.br, é possível descobrir o que dá para os governos fazerem com todo o dinheiro arrecadado. Por exemplo, quantas cestas básicas é possível fornecer, quantos postos de saúde podem ser construídos. No portal também é possível levantar os valores que as populações de cada estado e município brasileiro pagaram em tributos.

Tags: arrecadação, economia, federais, POPULAÇÃO, tributos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.