Jornal do Brasil

Quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

Economia

Fed anuncia novo corte de estímulos à economia americana

Federal Reserve também reduziu o teto de previsão de crescimento para 2014 e 2015

Jornal do Brasil

O Banco Central dos Estados Unidos (Fed) anunciou nesta quarta-feira (19) um novo corte de US$ 10 bilhões nas aquisições mensais de títulos, de US$ 65 bilhões para US$ 55 bilhões, a partir de abril.

A medida faz parte das reduções do programa de estímulo à economia do país, por meio de compras mensais de papéis do Tesouro e de títulos hipotecários. 

O anúncio foi feito após dois dias de reuniões, as primeiras presididas por Janet Yellen, que assumiu o Fed  em fevereiro.

O estímulo à economia começou a ser reduzido em janeiro, quando as compras passaram de US$ 85 bilhões para US$ 75 bilhões. Depois, ocorreu um novo corte, de US$ 75 bilhões para US$ 65 bilhões a cada mês, a partir de fevereiro.

O Fed afirmou que vai continuar reduzindo as compras de ativos de forma gradual, desde que as condições do mercado de trabalho continuem melhorando e a inflação mostre sinais de voltar para a meta de 2% do Fed.

O banco americano também deixou claro que vai depender de série mais ampla de medidas para decidir quando elevar os juros.

O Federal Reserve também reduziu o teto de previsão de crescimento para 2014 e 2015 e, ao mesmo tempo, manteve as taxas de juros. O PIB dos Estados Unidos crescerá entre 2,8% e 3,0% em um ano no último trimestre de 2014, contra os 2,8% a 3,2% esperados em dezembro. 

Para 2015, a atividade econômica também deve crescer menos do que o previsto, caindo dos 3,0% a 3,4% esperados até agora para 3,0% a 3,2%.

Para 2014, espera-se uma taxa de desemprego entre 6,1% e 6,3% contra os 6,3% a 6,6% anunciados anteriormente. Em fevereiro, a taxa de desemprego era de 6,7% nos Estados Unidos. Segundo o Fed, a queda de atividade nos últimos meses se deve, em parte, ao mau tempo.

Tags: Americanos, cortes, federal, reserve, reuniões

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.