Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Economia

Fortuna dos 65 brasileiros mais ricos é mais da metade das reservas brasileiras

Jornal do Brasil

Nesta semana a revista Forbes divulgou a relação dos 65 brasileiros que entraram no seleto grupo dos bilionários. Somando todas as fortunas destes relacionados, chega-se à impressionante marca de US$ 191,5 bilhões, o que equivale a mais da metade das reservas brasileiras, que em janeiro estavam em US$ 375,4 bilhões. O total também praticamente se equivale ao PIB do Rio de Janeiro, que de acordo com dados divulgados pelo IBGE era de R$ 462 bilhões em 2011 (US$ 200,8 bilhões).

O brasileiro mais rico é Jorge Paulo Lemann, da Anheuser-Busch InBev, com US$ 19,7 bilhões. Ele é o único brasileiro a figurar entre os 50 mais ricos do mundo, na 34ª posição. 

O segundo da lista é o banqueiro Joseph Safra, com US$ 16 bilhões. Em terceiro está Marcel Hermann Telles (sócio de Lemann), com US$ 10,2 bilhões. As quarta, quinta e sexta colocações são ocupadas pela família Marinho, das Organizações Globo: João Roberto (4º), José Roberto (5º) e Roberto Irineu (6º) têm, cada um, US$ 9,1 bilhões.

O número de brasileiros bilionários bateu recorde, de acordo com a Forbes. Na lista anterior, haviam 46. O Brasil quase dobrou sua participação no ranking anual em apenas dois anos - em 2012 eram 37 bilionários locais. Há uma década, o país tinha apenas seis.

No últimos meses, a publicação americana já apontava alguns novos bilionários brasileiros, como os fundadores da fabricante de motores e componentes eletrônicos WEG, Eggon João da Silva, Werner Ricardo Voigt e Lilian Werminghaus, viúva de Geraldo Werminghaus. Outro empresário do sul do País que aparece pela primeira vez é Alexandre Grendene Bartelle. Miguel Krigsner, fundador e atual dono de 80% do Grupo Boticário, também é um dos novatos. 

Confira a lista dos 65 brasileiros bilionários (com a respectiva colocação no ranking mundial e com os valores em dólares):

34 - Jorge Paulo Lemann  -19,7 bi  - AB/Inbev

55 - Joseph Safra - 16 bi - Banco Safra

119 - Marcelo Hermann Telles - 10,2 bi - AB/Inbev

137 - João Roberto Marinho - 9,1 bi - Globo

137 - José Roberto Marinho - 9,1 bi - Globo

137 - Roberto Irineu Marinho - 9,1 bi - Globo

146 - Carlos Alberto Sicupira - 8,9 bi - AB/Inbev

367 - Francisco Ivens de Sa Dias Branco - 4,1 bi - M Dias Branco

367 - Eduardo Saverin - 4,1 bi - Facebook

396 - Walter Faria - 3,8 bi - Grupo Petrópolis

483 - Aloysio de Andrade Faria - 3,3 bi - Banco Alfa

520 - Andre Esteves - 3,1 bi - Banco BTG

520 - Antonio Ermírio de Moraes - 3,1 bi - Votorantim

520 - Ermírio Pereira de Moraes - 3,1 bi - Votorantim

520 - Maria Helena Moraes Scripilliti - 3,1 bi - Votorantim

580 - Fernando Roberto Moreira Salles - 2,9 bi - Itaú Unibanco, CBBM

580 - Joao Moreira Salles - 2,9 bi - Itaú Unibanco, CBBM

580 - Walther Moreira Salles Junior - 2,9 bi - Itaú Unibanco, CBBM

580 - Pedro Moreira Salles - 2,9 bi - Itaú Unibanco, CBBM

609 - Abilio dos Santos Diniz - 2,8 bi - Pão de Açúcar

642 - Miguel Krigsner - 2,7 bi - Grupo Boticário

663 - Edson de Godoy Bueno - 2,6 bi - Amil

796 - Rossana Camargo de Arruda Botelho - 2,2 bi - Camargo Corrêa

796 - Renata de Camargo Nascimento - 2,2 bi - Camargo Corrêa

796 - Regina de Camargo Pires Oliveira Dias - 2,2 bi - Camargo Corrêa

796 - Moise Safra - 2,2 bi - Banco Safra

828 - Antonio Luiz Seabra - 2,1 bi - Natura

925 - Nevaldo Rocha e família - 1,95 bi - Riachuelo

931 - Dulce Pugliese de Godoy Bueno - 1,9 bi - Amil

931 - Michael Klein - 1,9 bi - Via Varejo

931 - Rubens Ometto Silveira Mello - 1,9 bi - Cosan

931 - Lirio Parisotto - 1,9 bi - Videolar

1036 - Jayme Garfinkel e família - 1,75 bi - Porto Seguro

1092 - Julio Bozano - 1,6 bi -  Grupo Bozano

1143 - Ana Maria Marcondes Penido Sant'Anna - 1,55 bi - CCR

1143 - Cesar Mata Pires - 1,55 bi - OAS

1154 - Sergio Lins Andrade e família - 1,5 bi - Andrade Gutierrez

1154 - Victor Gradin e família - 1,5 bi - Odebrecht

1154 - Alexandre Grendene Bartelle - 1,5 bi - Grendene

1210 - Lina Maria Aguiar - 1,4 bi - Bradesco

1210 - João Alves de Queiroz Filho - 1,4 bi - Hypermarcas

1284 - Eggon da Silva - 1,3 bi - WEG

1284 - Elie Horn - 1,3 bi - Cyrela

1284 - Carlos Francisco Ribeiro Jereissati e família -1,3 bi - Shopping Iguatemi

1284 - Jorge Moll Filho - 1,3 bi - Rede D'Or

1284 - Jose Isaac Peres e família - 1,3 bi - Shopping Multiplan

1284 - Werner Voigt - 1,3 bi - WEG

1284 - Lilian Werninghaus - 1,3 bi - WEG

1372 - Lia Maria Aguiar - 1,2 bi - Bradesco

1372 - Guilherme Leal - 1,2 bi - Natura

1372 - Rubens Menin Teixeira de Souza - 1,2 bi - MRV

1372 - Dorothea Steinbruch - 1,2 bi - CSN

1442 - Alfredo Egydio Arruda Villela Filho - 1,15 bi - Itaú

1442 - Daisy Igel - 1,15 bi - Grupo Ultra

1465 - Ana Lucia de Mattos Barretto Villela - 1,1 bi - Itaú

1465 - Edir Macedo e família - 1,1 bi - Igreja/ Mídia Record

1465 - José Mendes Nogueira e família - 1,1 bi - J Mendes

1540 - Giancarlo Franceso Civita - 1,05 bi - Abril

1540 - Victor Civita Neto - 1,05 bi - Abril

1540 - Roberta Anamaria Civita - 1,05 bi - Abril

1540 - Jose Roberto Ermírio de Moraes - 1,05 bi - Votorantim

1540 - José Ermírio de Moraes Neto - 1,05 bi - Votorantim

1540 - Liu Ming Chung - 1,05 bi - Nine Dragons

1540 - Neide Helena de Moraes - 1,05 bi - Votorantim

1565 - Carlos Martins - 1 bi - Grupo Multi

Tags: brasil, Dólar, economia, fortuna, LISTA, ricos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.