Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Economia

Mantega: crescimento do PIB foi de qualidade e puxado por investimentos

Ministro destaca adoção de medidas monetárias e fiscais para crescimento ser maior em 2014

Jornal do Brasil

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, considerou de “qualidade” o crescimento de 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013, uma vez que foi puxado pelos investimentos. “O investimento tem sido um dos motores do crescimento da economia brasileira”, afirmou ao comentar o resultado do PIB divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na manhã desta quinta-feira (27).

Guido Mantega acrescentou ter ficado muito satisfeito com crescimento de 0,7% no quarto trimestre, dado que ficou acima das expectativas do mercado. “Esse resultado foi muito satisfatório. Significa um crescimento anualizado de 2,8%”, ressaltou.

Diante dos números anunciados pelo IBGE, o ministro acredita que o mercado irá rever para cima as projeções para este ano. “Acredito que os analistas terão muito trabalho nesse fim de semana para reverem suas projeções e, certamente, elas serão mais positivas”. Para Mantega, o desempenho da economia no último trimestre de 2013 confirma que as projeções do governo para 2014 estão adequadas. “A economia brasileira está numa trajetória de aceleração gradual em relação a 2012 e vai continuar assim este ano”.

>> Economia do Brasil cresce 2,3% em 2013

>> Economia brasileira cresce menos do que média mundial prevista pelo FMI

>> Serviços puxaram aumento de 2,3% da economia brasileira em 2013

>> Mantega vê trajetória de crescimento do PIB para 2014

>> Investimentos serão ainda maiores em 2014, diz Mantega

>> Tombini: resultado do PIB confirma recuperação da economia

Ministro da Fazenda durante avaliação dos números do PIB
Ministro da Fazenda durante avaliação dos números do PIB

Investimentos

Dentre os dados apresentados pelo IBGE, Guido Mantega destacou o crescimento de 6,3% dos investimentos (Formação Bruta de Capital Fixo) no ano passado, refletindo o aumento da produção interna de máquinas e equipamentos. “Foi, portanto, um excelente resultado que dá qualidade para o crescimento da economia, uma vez que essas máquinas e equipamentos tornam a indústria e a agricultura brasileira mais produtiva”, disse.O ministro afirmou ainda que os investimentos vão continuar numa trajetória ascendente, “agora estimulado também pelas concessões em infraestrutura”.

Fiscal

Guido Mantega ressaltou que o governo tem tomado todas as medidas monetárias e fiscais necessárias para dar condições para que a economia cresça um pouco mais este ano. “Fizemos uma programação orçamentária que fortalece os fundamentos da economia, pois limita os gastos de custeio e mantém os investimentos em alta”.

Para o chefe da fazenda, o aperto monetário tem um aspecto benéfico: ajuda a controlar e reduzir a inflação e isso cria condições favoráveis para o crescimento. “Para o crescimento, é fundamental a confiança do consumidor e do investidor e ela diminui quando a inflação está mais elevada”, explicou.

Cenário internacional

O ministro voltou a explicar que 2013 foi um ano difícil para a economia mundial. De acordo com ele, o anúncio da retirada dos estímulos da economia dos Estados Unidos pelo Banco Central americano (Federal Reserve / Fed) é uma das razões para esse cenário. “Isso criou uma turbulência cambial e inverteu os fluxos de capitais, atrapalhando todos os países, principalmente os emergentes”.

Mantega acredita que uma vez superada essa turbulência, a qual considera passageira, as perspectivas para 2014 vão melhorar. “Se não houvesse essa dificuldade da economia internacional, teríamos crescido mais, aproveitando as oportunidades do mercado interno e também do externo”, ponderou. 

Tags: avaliação, dados, economia, interno, produto

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.