Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Setembro de 2014

Economia

Aumenta nº de famílias em condições de pagar dívidas

Endividamento familiar também recuou em fevereiro

Jornal do Brasil

As famílias brasileiras estão com mais condições de quitar seus débitos em atraso, segundo dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada hoje pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O percentual de famílias que não terão condições de quitar suas contas em atraso atingiu 5,9% em fevereiro – o menor patamar da série histórica da Peic.

Confederação Nacional do Comércio - CNC
Confederação Nacional do Comércio - CNC

 O total de famílias endividadas apresentou recuo em fevereiro, registrando 62,7% em comparação com o mês anterior. Apesar da queda do endividamento, o percentual de famílias com contas em atraso apresentou discreta alta em fevereiro, alcançando 19,7% das famílias ante janeiro de 2014. “Os gastos extras e os reajustes de preços e tarifas que ocorrem em início de ano podem ter influenciado essa alta”, afirmou a economista da CNC Marianne Hanson.

 O tempo médio de comprometimento com dívidas entre as famílias endividadas foi de 6,9 meses, sendo que 24,7% estão comprometidas com dívidas até três meses, e 30,3%, por mais de um ano. Ainda entre as famílias endividadas, a parcela média da renda comprometida com dívidas aumentou na comparação anual, passando de 29,0% para 30,9%. Além disso, 22,5% afirmaram ter mais da metade de sua renda mensal comprometida com pagamento de dívidas.

Tags: alta, consumidor, dívidas, famílias, preços, recuo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.