Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Economia

Mantega: aumento de gastos com energia só será decidido a partir de abril

Jornal do Brasil

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta sexta-feira que um eventual aumento de gastos para subsidiar o preço da energia elétrica só será decidido a partir de abril. Segundo ele, o governo vai esperar o fim do período de chuvas no centro-sul do país para analisar o nível dos reservatórios e definir um possível novo aporte à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), fundo que cobre a redução das tarifas de luz.

Mantega explicou que o governo trabalha apenas com os R$ 9 bilhões definidos no Orçamento Geral da União (OGU) para a CDE neste ano. Para o ministro, a dotação orçamentária representa uma vantagem em relação a 2013 porque, no ano passado, os recursos da CDE vieram de títulos da dívida pública.

“Não saberemos, até abril, em que nível estarão os nossos reservatórios. Como eu disse, temos uma vantagem em relação ao ano passado, de já termos R$ 9 bilhões previstos em Orçamento para cobrir a CDE. Não vamos nos precipitar e colocar a carroça na frente dos bois”, declarou Mantega.

Em caso de aumento de tarifas de energia elétrica, por conta do acionamento de termelétricas, ainda não está definido quanto será bancado pelo governo e quanto será repassado diretamente às tarifas. “Por enquanto, ainda não está claro se vai haver aumento de despesas de energia em 2014, nem se vamos distribuí-las entre o setor público e as tarifas de energia”, acrescentou.

O ministro disse também que o governo está preparado para cobrir um eventual aumento de gastos com energia. “Faremos, se for necessário, sacrifício suplementar, e poderemos ter outras fontes de receita [para a CDE] que não foram previstas”, disse. 

Com Agência Brasil

Tags: economia, gastos, Governo, luz, tarifas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.