Jornal do Brasil

Sábado, 26 de Julho de 2014

Economia

Penhor da Caixa ultrapassa R$ 1,5 bilhão em carteira em 2013

Jornal do Brasil

A linha de Penhor da Caixa Econômica Federal fechou o ano de 2013 com um resultado recorde de mais de R$ 1,5 bilhão em carteira. O crescimento do saldo no ano foi de R$ 235 milhões, em operações com ticket médio de R$ 1,2 mil, o que representa um incremento de 196 mil novos contratos, em relação a 2012.

No Estado do Rio de Janeiro, o resultado da carteira de Penhor, em 2013, foi superior a R$ 290,3 milhões, crescimento equivalente a 18,4% e que representa mais de R$ 45 milhões em comparação com 2012, quando a carteira fechou o ano com R$ 245,3 milhões.

Segundo o vice-presidente de Varejo e Atendimento da Caixa, José Henrique Marques da Cruz, o sucesso do produto se dá pela facilidade de acesso ao crédito e aos juros baixos da modalidade. “Dentre as opções de crédito, que existem no mercado, o Penhor é considerado como uma das mais simples e rápidas, bastando ao cliente apresentar o bem, documento de identidade, CPF e comprovante de endereço, em uma das quase 500 agências da Caixa que trabalham com o Penhor no país”, explica.

Para obter um financiamento do Penhor da Caixa, o cliente pode apresentar joias em ouro ou metais nobres, diamantes, canetas e relógios de alto valor, e prataria como garantia. A joia é avaliada na hora e o empréstimo é liberado em seguida, sem exigência de avaliação cadastral.

O pagamento pode ser feito de duas formas: em parcela única, com vencimento em até 180 dias, ou de forma parcelada, em até 60 meses. Além disso, a renovação do contrato pode ser feita quantas vezes o cliente necessitar, pagando apenas os encargos, em qualquer terminal de autoatendimento da Caixa.

 

Tags: agências, cef, economia, jóias, penhora

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.