Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014

Economia

Forbes lista os políticos mais ricos do Brasil

Portal Terra

A revista Forbes publicou essa semana um ranking dos políticos mais ricos do País. Segundo a publicação, em todo o mundo muitos políticos constroem suas fortunas por meios questionáveis. No Brasil não é diferente e por conta disso a população desenvolveu um sentimento de desconfiança em relação à classe.

A reportagem começa citando Lirio Albino Parisotto, o político mais rico do Brasil com um patrimônio líquido de US$ 1,9 bilhão, de acordo com informações da Forbes. Parisotto, que foi eleito segundo suplente, juntamente ao senador Eduardo Braga (AM), atualmente é representante do Estado do Amazonas, é um dos maiores investidores no mercado de ações do País. Nascido na região Sul, ele mora em Manaus. Em 2010, foi convidado por Braga para acompanhá-lo como senador suplente durante sua campanha em troca de financiamento, uma prática comum no Brasil.

Blairo Borges Maggi aparece na lista como político e o homem mais poderoso na agricultura brasileira. De vilão virou herói, Maggi recebeu um prêmio do Greenpeace, em 2005, quando era o governador do Estado do Mato Grosso, o estado brasileiro com a taxa de desmatamento mais alta. Ele também é um dos proprietários do Grupo André Maggi, que foi fundado por seu pai e é o maior produtor de soja do mundo. Ele têm patrimônio líquido estimado em US$ 960 milhões com base em sua participação de 17% no grupo.

O terceiro lugar ficou com o deputado Marcelo Beltrão de Almeida, cujo falecido pai Cecilio do Rego Almeida fundou uma das maiores empresas de construção do Brasil, CR Almeida. Almeida também detém uma posição alternativa no Parlamento e está considerando uma corrida para o Senado após o fim de seu mandato, em 2015. Além do negócio de construção, a CR Almeida também possui uma participação na EcoRodovias, uma empresa brasileira privada de logística intermodal e uma das maiores concessionárias de rodovias do país. O patrimônio líquido de Almeida é estimado em US$ 200 milhões.

O terceiro político mais rico do Brasil é Otaviano Olavo Pivetta, o prefeito de Lucas do Rio Verde, uma pequena cidade no Estado de Mato Grosso, que tem apenas 25 anos e um dos mais altos IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) entre as pequenas cidades brasileiras. Eleito em 2008, Pivetta ganhou um segundo mandato em 2012. Após a eleição, ele foi acusado de compra de votos durante a sua campanha, mas foi inocentado de todas as acusações por Tribunal Superior Eleitoral no ano passado. Pivetta é o maior acionista individual na capital aberto da Vanguarda Agro, um dos maiores produtores de grãos do Brasil. Seu patrimônio líquido é estimado em US$ 100 milhões.

O quinto da lista é o deputado federal Paulo Salim Maluf, uma importante figura política no País, que também está na lista das pessoas mais procurados da Interpol, juntamente ao seu filho, Flávio Maluf, por acusações de conspiração e furto em um esquema de propina construção à custa dos contribuintes brasileiros (eles negam qualquer irregularidade).  Ex- governador e prefeito de São Paulo, Maluf foi acusado de corrupção ao longo de quatro décadas, embora ele nunca tenha sido condenado, o caso ainda está aberto. Sua família é dona de uma participação na Eucatex, um dos maiores fornecedores de materiais para as indústrias de construção e de móveis no Brasil. Com base em sua participação individual na empresa, a Forbes estima o patrimônio líquido do Maluf em US$ 33 milhões.

Tags: brasil, economia, fortuna, política, relação

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.