Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Dezembro de 2014

Economia

Morte de quatro banqueiros em uma semana perturba mercado financeiro

Portal Terra

O aparente suicídio do economista-chefe de uma casa de investimentos dos EUA é mais um caso envolvendo a morte de um profissional de finanças o que totaliza quatro incidentes deste tipo apenas na semana passada, segundo informações do canal de notícias RT.

De acordo com informações do site, Mike Dueker, 50, foi funcionário da Russell Investment por cinco anos e foi encontrado morto perto da ponte Tacoma Narrows, no Estado de Washington. A polícia local acredita que ele tenha caído de uma altura de 15 metros e está tratando o episódio como suicídio. Os investigadores souberam que ele estava tendo problemas no trabalho.

A empresa não quis comentar o assunto. O executivo era contratado da Russell Investment desde 2008. Ele era formado em Matemática pela Universidade de Oregon, tinha mestrado em Economia pela Universidade Northwestern e cursou doutorado pela Universidade de Washington.

Outros casos

O ex-executivo William Broeksmit, 58, do Deutsche Bank AG foi encontrado morto em 26 de janeiro em sua casa em Londres. No dia seguinte, o diretor-gerente da Tata Motors, Karl Slym, 51, foi encontrado morto no quarto andar do hotel Shangri-La em Bangkok, na Tailândia. Outro incidente trágico ocorreu em 28 de janeiro, quando o funcionário do JP Morgan Gabriel Magee, 39, morreu depois de cair do telhado da sede europeia da companhia em Londres.

O segmento financeiro é conhecido por suas longas semanas de trabalho, grande quantidade de horas extras e estresse. Em um movimento para aliviar a tensão das equipes, alguns dos maiores credores do mundo como Bank of America, Goldman Sachs, JP Morgan e Credit Suisse têm dito ao profissionais mais jovens para ter mais tempo livre.

Tags: . goldman, EUA, executivos, FINANÇAS, suicídios

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.