Jornal do Brasil

Quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

Economia

CMN aprova normas para incentivar negociação de café

Agência Brasil

O Conselho Monetário Nacional (CMN) alterou hoje (30) normas do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) com o objetivo de incentivar a negociação de café este ano. O colegiado elevou de R$ 50 milhões para R$ 100 milhões o limite para contratar crédito da linha Financiamento para Aquisição de Café.  

O CMN também decidiu ampliar  o prazo para requerer crédito destinado à aquisição do grão, de 1º de abril a 30 de dezembro de cada ano, para ao longo de todo ano de 2014. Foi ampliado ainda o período para contratar financiamento de capital de giro para indústria de torrefação ou de café solúvel. O prazo, que era até 30 de novembro de cada ano, também passa a ser todo o ano de 2014. O setor cafeeiro enfrenta crise de preços no mercado internacional e doméstico, atribuída ao excesso de oferta em razão das últimas supercolheitas. 

Desde o ano passado, o governo vem adotando medidas para socorrer o setor, que alega que os ganhos obtidos com a venda do café não cobrem os custos de produção. Entre as medidas, está a possibilidade de renegociação de débitos dos produtores do grão e a realização de leilões de contratos de opção de vendas. Neles, o governo se compromete a comprar as sacas arrematadas. Em março próximo, os produtores poderão decidir se venderão o café à Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) pelo valor de referência de R$ 343 a saca, ou se farão a negociação no mercado. 

Tags: café, Conselho, economia, monetário, nacional

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.