Jornal do Brasil

Quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Economia

Moderação no ritmo de expansão do crédito é benigna, diz BC

Agência Brasil

A moderação no ritmo de crescimento do crédito é benigna, na avaliação do chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Tulio Maciel. Em 2013, o saldo das operações de crédito do sistema financeiro chegou a R$ 2,715 trilhões, com crescimento de 14,6% em relação ao final de 2012.

Essa moderação no crescimento ocorre há vários anos: 16,4%, em 2012, 18,8%, em 2011, 20,6%, em 2010, 15,1%, em 2009 e 31%, em 2008. “Há uma moderação, olhando um horizonte de tempo mais amplo da expansão do crédito, e isso tem aspectos positivos no sentido que é benigno para a sustentabilidade”, disse Maciel. Ele acrescentou que esse processo é “natural porque a  base de comparação vai se tornando ano a ano mais elevada”, ou seja, o saldo vai ficando maior todos os anos.

Na avaliação de Maciel, a expansão moderada do crédito ocorre com sistema financeiro sólido e clientes com capacidade de pagamento, já que há aumento de renda e do emprego.

Maciel destacou ainda que em 2013 o crédito voltado para investimento de empresas e das famílias (crédito imobiliário) foi maior do que aquele voltado para consumo. E nesse tipo de crédito, há maior participação de bancos públicos, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Caixa.

Tags: banco, central, crédito, dados, economia

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.