Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Novembro de 2014

Economia

Caged: Brasil cria 1,117 milhão de empregos formais em 2013

Jornal do Brasil

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta terça-feira pelo Ministério do Trabalho mostram que, em 2013, foram criadas 1,117 milhão de vagas formais, uma queda de 14,1% em relação ao ano anterior, quando houve a criação de 1,3 milhão de postos. Foi o pior resultado desde 2003.

Segundo o Caged, a economia brasileira fechou 449.444 postos de trabalho com carteira assinada em dezembro.

Os empregos em 2013 também ficaram distantes do recorde histórico de 2,54 milhões apurado em 2010. Em relação aos últimos 10 anos, o resultado superou apenas o de 2003, quando foram criadas 821 mil vagas de emprego com carteira assinada.

De acordo com o Ministério do Trabalho, o setor de serviços liderou a criação de empregos formais no ano passado. No entanto, o total de 546.917 postos abertos foi menor que os 666.160 de 2012. Na indústria de transformação, houve alta: 126.359 trabalhadores foram contratados com carteira assinada em 2013 contra 86.406 no ano anterior.

A construção civil contratou 107.024 trabalhadores com carteira assinada em 2013 contra 149.290 em 2012. O setor agrícola gerou 1.872 empregos no último ano; em 2012 foram 4.976. O comércio abriu 301.095 vagas formais em 2013 contra 372.368 no ano anterior.

Por regiãoo Sudeste liderou a criação de vagas, com 476.495 postos formais abertos no ano passado, número menor que as 655.282 vagas abertas em 2012. Em segundo lugar, aparece a região Sul, com 257.275 vagas criadas, mais do que as 234.355 no ano anterior.

A região Centro-Oeste abriu 127.767 postos de trabalho de no último ano, contra 150.539 em 2012. A região Nordeste criou 193.316 vagas formais em 2013, contra 190.367 no ano anterior, enquanto o Norte abriu 62.318 empregos com carteira assinada em 2013, menos que os 71.299 empregos em 2012.

Tags: cadastro, empregos, geral, Ministério, Trabalho

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.