Jornal do Brasil

Domingo, 20 de Abril de 2014

Economia

Inflação para famílias de baixa renda termina 2013 em 5,56%

Agência Brasil

Rio de Janeiro - O indicador que mede a inflação para famílias de baixa renda, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), fechou 2013 com alta de 5,56%, resultado menor que o de 2012 (6,2%). Os dados foram divulgados hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia a Estatística (IBGE).

Influenciaram a inflação para essas famílias em 2013 o aumento nos preços dos produtos e serviços do grupo alimentação, que subiram 8,03% e têm peso importante no orçamento das famílias. Também aumentaram os custos de educação (8,01%), despesas pessoais (8,1%), além de saúde e cuidados pessoais (6,5%).

De acordo com o IBGE, entre as regiões metropolitanas pesquisadas, o maior INPC foi registrado em Fortaleza (6,94%) e em Recife (6,93%). Nas duas capitais, além do grupo alimentação e bebidas, pressionaram a inflação os reajustes nos preços dos alugueis. A inflação mais baixa foi identificada em Salvador (4,7%).

O INPC calcula a inflação para famílias com renda mensal de um a cinco salários mínimos em nove regiões metropolitanas, incluindo Brasília e Goiânia.

Tags: consumidor, economia, IBGE, índice, inflação, preço

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.