Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Abril de 2014

Economia

Novo rival para Embraer entra em fase final de certificação

HondaJet terá como similares o Phenom 100, da Embraer, e o Citation CJ1+, da Cessna

Portal Terra

A Honda Aircraft Company anunciou nesta segunda-feira que seu primeiro jato executivo recebeu a primeira certificação da Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos. O órgão regulador americano também certificou o centro de manutenção da companhia. A provação significa que a aeronave entrará na fase final de certificações e aproxima o futuro concorrente da Embraer do mercado.

HondaJet entra na última fase de certificação e concorrerá principalmente com Phenom 100, da Embraer, e Citation CJ1+, da Cessna
HondaJet entra na última fase de certificação e concorrerá principalmente com Phenom 100, da Embraer, e Citation CJ1+, da Cessna

“Mostramos com  sucesso que o HondaJet atenderá os requisitos da certificação tanto em solo como no ar. Estamos prontos agora para começar a fase final de certificação com testes em voo e a participação de pilotos da FAA”, afirmou em nota Michimasa Fujino, presidente e CEO da Honda Aircraft Company.

A expectativa do executivo é de que o jato seja aprovado pela FAA no primeiro trimestre de 2015, e as primeiras entregas devem ser feitas logo em seguida. O programa da Honda já está com atraso de pelo menos dois anos, já que a certificação do jato executivo era esperada para agosto do ano passado. 

O HondaJet poderá levar até cinco passageiros e terá como similares o Phenom 100, da fabricante brasileira Embraer, e o Citation CJ1+, da americana Cessna. A produção está sendo feita em Greensboro, no Estado americano da Carolina do Norte.

“Civic dos céus”O projeto da Honda começou no fim da década dos anos 1980 e naquela época parecia pouco realista: transformar a Honda de uma entre várias montadoras de veículos japonesas na primeira fabricante de aviões bem-sucedida do Japão desde a Segunda Guerra Mundial. Executivos da Honda afirmam esperar que o HondaJet agite o mercado de jatos executivos com a mesma eficiência no consumo de combustível, design inteligente e baixo preço que permitiu a primeira geração do Honda Civic combater as gigantes automotivas de Detroit três décadas atrás.

O design do jato de US$ 4,5 milhões, com os motores estranhamente montados sobre as asas, é parte da razão que permitiu maior espaço interno e eficiência no consumo de combustível. Comparado com jatos similares no mercado atualmente, o HondaJet é projetado para voar cerca de 10% mais rápido e pousar e decolar em pistas mais curtas. Segundo Fujino, o modelo precisa de cerca de 20% menos combustível e oferece aproximadamente 20% mais espaço de cabine - tendo um bagageiro "grande o suficiente para a Paris Hilton".

Tags: aircraft, AVIAÇÃO, Honda, hondajet, phenom

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.