Jornal do Brasil

Sexta-feira, 18 de Abril de 2014

Economia

CNI aponta recuo da atividade industrial em novembro

Jornal do Brasil

A atividade industrial recuou em novembro, revela a pesquisa Sondagem Industrial, divulgada nesta terça-feira (17), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Com 48,4 pontos, numa variação de zero a 100 pontos adotada pela Sondagem, a produção da indústria ficou aquém da linha divisória de 50 pontos, acima da qual há crescimento e abaixo, queda. Em outubro, a atividade industrial havia sido positiva, atingido 54,5 pontos.

A utilização da capacidade instalada (UCI) recuou de 75% no mês anterior para 74% em novembro, nível idêntico ao registrado em novembro de 2012. Entre outubro e novembro, o índice da UCI efetiva em relação à usual caiu de 46,7 pontos para 45,4 pontos, afastando-se ainda mais da linha divisória dos 50 pontos.

“A indústria como um todo continua com estoques próximos ao nível planejado”, informa a pesquisa. Segundo a Sondagem Industrial, o índice de estoques efetivo em relação ao usual registrou 50,7 pontos em novembro - valores acima de 50 pontos representam excesso de estoques.  O equilíbrio não ocorreu, contudo, nas grandes empresas, que acusaram estoques além do planejado em novembro, pelo segundo mês consecutivo, com 53,1 pontos.

A Sondagem Industrial indicou otimismo menor dos empresários industriais em dezembro para os próximos seis meses em relação à demanda e às compras de matérias-primas, com 53 pontos (54,4 pontos em novembro) e 51,3 pontos (52,2 pontos no mês anterior), respectivamente. A CNI explica o recuo pela sazonalidade do período, já que a atividade industrial costuma ser fraca no início de cada ano.

A sazonalidade explica também, de acordo com a pesquisa, o índice de 49,6 pontos verificado na perspectiva dos empresários sobre o número de empregados daqui a seis meses, abaixo da linha divisória dos 50 pontos. Houve uma exceção, porém, sobre a expectativa das exportações, que aumentou de 49,2 pontos em novembro para 50,5 pontos, "indicativo de estabilidade para as exportações", assinala o levantamento.

A Sondagem Industrial foi realizada entre 2 e 13 de dezembro com 2070 empresas, das quais 804 de pequeno porte, 753 médias e 513 grandes empresas.

Tags: avaliação, confederação, economia, industria, nacional

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.