Jornal do Brasil

Sábado, 19 de Abril de 2014

Economia

Natal deve movimentar R$ 4 milhões no comércio online

Presidente de comissão da OAB-MG aponta cuidados que clientes precisam tomar

Jornal do Brasil

Para fugir das filas e tumultos nas lojas e buscar preços mais baixos, muitos consumidores devem fazer as compras de Natal pela Internet. A constatação está nos números. O comércio eletrônico no Brasil deve faturar cerca de R$ 3,85 bilhões com as vendas no Natal deste, de acordo com a e-bit - empresa brasileira especializada em consultoria de comércio eletrônico. Para o presidente da comissão de direito eletrônico e crimes eletrônicos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MG), Luís Felipe Silva Freire, é importante que o consumidor adote alguns cuidados antes da compra, como ficar atento ao prazo de entrega e verificar se a empresa possui endereço físico.

O montante representa um crescimento nominal de 25%, comparado ao mesmo período em 2012, quando o faturamento chegou a R$ 3,06 bilhões. A previsão é que, entre 15 de novembro e 24 de dezembro, 10,3 milhões de pedidos sejam feitos via Internet, com tíquete médio de R$ 368.

Antes de efetuar as compras, é preciso tomar alguns cuidados, segundo explica o advogado Luís Felipe Silva Freire, presidente da comissão de direito eletrônico e crimes eletrônicos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MG). Entre os cuidados, ele recomenda pesquisar por sites conhecidos, ficar atento ao prazo de entrega e se a empresa tem endereço físico.

"É importante que o lojista forneça endereço físico, telefone e e-mail para contato, disponibilize (e cumpra) os procedimentos para devolução, prazo de entrega, política de privacidade acerca dos dados fornecidos pelos usuários e formas de pagamento (fornecendo sempre a nota fiscal), tudo isso sempre respeitando as determinações do Código de Defesa do Consumidor", ressalta Luís Felipe. 

Tags: compras, cuidades, online, perigos, recomendações

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.