Jornal do Brasil

Domingo, 20 de Abril de 2014

Economia

Gasolina deve continuar a subir em 2014, diz Graça Foster

Na semana em que as ações da empresa desabaram, ela esperava mais compreensão do mercado

Jornal do Brasil

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, a presidente da Petrobras, Graça Foster, disse que os preços da gasolina poderão subir em 2014 com a aplicação da metodologia elaborada pela estatal para os reajustes dos combustíveis no país. "É possível, pela metodologia, que nós possamos praticar novos aumentos", afirmou.

Foster disse que nunca houve planos para reajustes automáticos nos preços dos combustíveis, acrescentando que a decisão "passa pelo poder discricionário da diretoria da Petrobras". A Petrobras reajustou os preços da gasolina em 4% e do diesel em 8% no final de novembro, já em linha com os princípios de uma nova política de preços da estatal.

No primeiro dia útil após o anúncio do reajuste, as ações da Petrobras despencaram 10%, puxando o principal índice da Bovespa, em meio à avaliação negativa de analistas que criticaram a falta de transparência sobre a metodologia. Graça Foster reconheceu que a desvalorização foi muito ruim, mas prometeu recuperar a confiança dos acionistas e reduzir, aos poucos, a diferença entre os preços cobrados no Brasil e no exterior.

A executiva revelou também que esperava uma maior compreensão do mercado para o reajuste de preços anunciado. "É a compreensão do que estava escrito nos fatos relevantes. Mas também é preciso tempo para explicar e quantificar os efeitos da metodologia", acrescentou.

Graça Foster disse que houve "intensa discussão" para a definição do reajuste, e negou notícias sobre brigas ou embates entre ela e o ministro da Fazenda e presidente do Conselho da estatal, Guido Mantega, sobre a questão. "Briga, embate, eu não confirmo de forma alguma", disse. "Não é uma discussão trivial. Mas queda de braço não houve", garantiu.

Tags: aumento, combustíveis, Eleições, Petrobras, presidente

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.