Jornal do Brasil

Domingo, 25 de Fevereiro de 2018 Fundado em 1891

Economia

Falta de ritmo de crescimento justifica redução da Selic, segundo CNI

Agência Brasil

O Comitê de Política Monetária (Copom) agiu acertadamente ao manter o ciclo de redução da taxa básica de juros (Selic), que caiu de 8% para 7,5% ao ano, de acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Em nota, a CNI ressalta que a economia brasileira ainda não conseguiu retomar o ritmo de crescimento, e acrescenta que “as previsões são de que os efeitos da desaceleração se prolonguem além do inicialmente esperado”.

Na avaliação da entidade empresarial, a economia nacional deve crescer menos de 2% no ano, e isso por si só justifica a continuidade da redução da taxa Selic; inclusive quanto à possível continuidade do processo de afrouxamento monetária, como sinaliza a nota do Copom.

A CNI salienta que a indústria, setor que mais se ressente da desaceleração da economia, ainda não cresceu no ano, e lembra que em junho, o nível de produção foi 5,5% inferior ao mesmo mês de 2011. Ressalta também que a inflação continua sob controle, “sem previsão de acelerações que possam colocar em risco o cumprimento da meta no fim do ano”, com cenário favorável a reduções futuras.

Tags: Juros, brasil, copom, economia, incentivo, país

Compartilhe: