Jornal do Brasil

Sábado, 19 de Abril de 2014

Cardeal Orani Tempesta

Um olhar de fé

Dom Orani João Tempesta*

É comum nesta época do ano ter um olhar retrospectivo sobre o que se passou no ano anterior. Aliás, as empresas de comunicação costumam fazê-lo com muita propriedade. Em geral, os acontecimentos desse olhar costumam ser mais de catástrofes, guerras, problemas. Neste final de ano, porém, um evento que não poderá ser esquecido é a Jornada Mundial da Juventude. Claro que também temos a novidade da renúncia do papa Bento XVI e a eleição do primeiro papa latino-americano, o papa Francisco, que fez sua primeira visita internacional aos jovens do mundo aqui no Rio de Janeiro. 

Dentre tantas notícias preocupantes, tanto na retrospectiva como nas perspectivas, a Igreja Católica protagonizou boas notícias para o mundo. É claro que a melhor e maior boa notícia continuam sendo a razão por que tudo isso acontece: o Verbo se fez carne e habitou entre nós! Temos a proximidade do “Deus conosco que nos salva” e que é notícia entusiasmante e alegre em todos os tempos! 

E justamente é esse o nosso anúncio: o que aconteceu na Igreja, no Rio de Janeiro, nos remete a pessoas que se encontraram no hoje de suas vidas com o Cristo Redentor e O anunciam com alegria a todas as criaturas. 

Os jovens no Rio de Janeiro foram um anúncio pelo testemunho, alegria, jovialidade da vida em Cristo. Enfrentaram distâncias, dificuldades financeiras, chuva, frio, deslocamentos, filas para transportes e alimentação, mudanças de locais, provocações de grupos que queriam violência ou que contestavam a fé, dificuldades com a língua e tantas outras situações! E o que apareceu para o mundo foi o contágio do bem! 

Aqui, na Cidade Maravilhosa, as famílias demonstraram que é possível acolher outra pessoa, desconhecida, com a qual nem sempre se consegue comunicar devido ao idioma e, no entanto, fazer uma amizade que perdura e que fez acontecer despedidas afetuosas e chorosas. O testemunho do nosso povo é de alegria por ter acolhido. Esta cidade ficou famosa pelo acolhimento das pessoas. Superou, e muito, tudo aquilo que foi pedido. 

A espontaneidade dos que desceram de seus prédios para acolher os jovens na madrugada de domingo marcou um modo de ser extraordinário. É o contágio do bem. 

As diversas igrejas cristãs, as religiões e as culturas não se sentiram excluídas, pelo contrário, todos os de boa vontade experimentaram que é possível participar e conviver em paz!  

Nem tudo foi perfeito, e nem tudo correu como o planejado. Todo o planejamento para que ocorresse tudo bem foi feito, porém, as surpresas que tivemos, no entanto, olhadas com a visão de fé, nos fizeram descobrir que o Senhor foi conduzindo os acontecimentos! Saber acolher as surpresas de Deus! Aprendemos muito com isso. 

Mesmo agora, com as últimas questões que ainda ficaram da JMJ, a disponibilidade, boa vontade, solidariedade e preocupações demonstraram que também nessa área as pessoas se revelam com a abertura de coração e com generosidade. Do mesmo modo, isso é uma oportunidade de crescer na fraternidade em tempos de individualismo e egoísmos! 

A presença amiga e próxima do papa Francisco entre nós ficará marcada não só pelos vídeos divulgados mas, principalmente, pela emoção que sua presença causou, despertando tantos sentimentos e atitudes de paz e alegria. 

Ao findar o ano de 2013, com toda a nossa querida arquidiocese, elevo a Deus a nossa ação de graças e peço que os frutos abundantes da JMJ continuem a ser colhidos por muitos anos, e que essa experiência que fez crescer tantas pessoas continue conduzindo-nos a cumprir bem nossa missão nesta grande metrópole. 

Quando nossos olhos se voltam para 2014, Ano da Caridade, de maneira especial pensada sobre a questão social, temos certeza de que a mesma união que nos fez vencer tantos obstáculos também nos ajudará a fazer a diferença no ano que se inicia. 

É um novo caderno que está em nossas mãos, com suas páginas a serem preenchidas: peço a Deus que nos inspire a preenchê-las sempre com a fé que nos faz testemunhar a alegria do evangelho de Cristo, que transforma vidas e contagia as pessoas para o bem. 

Temos certeza de que, assim como o Senhor nos concedeu a graça deste ano todo especial, Ele também estará presente em nossas vidas e nossas atividades a cada dia deste ano que iniciamos. 

Feliz 2014 para todos nós! 

*Dom Orani João Tempesta é arcebispo do Rio de Janeiro. 

Tags: a nossa, ano de 2013, ao, arquidiocese, com, findar, o, querida, toda

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.