Jornal do Brasil

Terça-feira, 17 de Julho de 2018 Fundado em 1891

Cultura

Violência familiar é tema do monólogo 'André ou Receita para se fazer um monstro'

Jornal do Brasil

O monólogo “André ou Receita para se fazer um monstro”, que faz temporada no Teatro Dulcina, no Centro, a partir de amanhã, às 19h, tem dupla inspiração. O texto, de João Monteiro, é baseado no livro “Receita para se fazer um monstro”, de Mário Rodrigues e no personagem André, do livro “Lavoura arcaica”, de Raduan Nassar. 

A questão da violência e sua reiteração na sociedade, por meio do âmbito familiar, é o tema central do espetáculo em que João também atua. O personagem André relata seus conflitos familiares em um processo de construção da identidade e busca por autoconhecimento. Entre devaneios, visões e um comportamento esquizofrênico, ele se redescobre e revela um ato cometido no passado. “A gente está trabalhando a transposição da literatura para o teatro e essa troca  enriquece muito o processo do ator, o espetáculo e o processo artístico como um todo”, diz João. 

João em cena, com Luiz Carlos ao fundo

O espetáculo tem rápida, porém interessante, participação do ator Luiz Carlos Vasconcelos, que aparece como uma imagem projetada ou em áudio, quando sua voz desperta as memórias do personagem. “Participo como o pai de André em fotografia e áudio, e me alegro em poder, mesmo minimamente, contracenar com João sob a direção de Paulo, amigos queridos e talentosos”, elogia Luiz Carlos. 

O projeto tem apoio do Piollin Grupo de Teatro, do qual fazem parte o diretor João Paulo Soares e  Luiz Carlos. “Nessa atual conjuntura em que a gente está de desmanche da cultura no Brasil e no Rio, esse espetáculo vem como um ato de resistência porque é um projeto independente, sem patrocínio, e se faz a partir da união de vários artistas que querem  que a cultura e a arte aconteçam no nosso país. Essa união está fazendo acontecer o nosso espetáculo de uma forma muito bonita”, conta João. 

----------

SERVIÇO

André ou Receita para se fazer um monstro - Texto e atuação de João Monteiro. Direção de João Paulo Soares. Teatro Dulcina (R. Alcindo Guanabara 17 - Cinelândia; Tel.: 2240-4879). Sex. a dom., às 19h. R$ 20 e R$ 10. Classificação: 14 anos. Até 29/7.



Tags: arte, atuação, cultura, monólogo, teatro, violência

Compartilhe: