Jornal do Brasil

Terça-feira, 14 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Cultura

'Em busca da utopia perdida', destaca crítica sobre 'Dovlatov'

Jornal do Brasil Rodrigo Fonseca*, especial para o JB

Proustiana, em sua busca pela utopia comunista perdida, a comédia dramática “Dovlatov” saiu do Festival de Berlim, em fevereiro, com o Prêmio de Contribuição Artística dado à sua direção de arte e figurino pela reconstituição, de tons ocres, dos derradeiros dias de autoestima da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas. Alexey German Jr. dirige a trama – centrada na peleja pela sobrevivência de um artista sem visibilidade - desviando dos lugares-comuns e dos cacoetes inerentes às cinebiografias, mesmo tendo como leme os fatos reais da vida do escritor Sergei Dovlatov (1941-1990). 

O carismático Milan Maric interpreta o hoje cultuado escritor russo Sergei Dovlatov

Carisma em pessoa, Milan Maric dá múltiplas dimensões existenciais e morais à figura do autor de livros como “Parque cultural” (1983), tangenciando a fragilidade sem nunca cair na vitimização. 

No processo de escrita de textos hoje cultuados como “A mala” (1986), ele passou por uma série de percalços não pela liberdade criativa, mas para conseguir pagar suas contas e sustentar sua filha. Sua luta serve como um signo para os confrontos da classe artística na Rússia de hoje com seu atual governante (Vladimir Putin). 

É um filme doloroso – porém engraçadíssimo – sobre a habilidade de perceber os desacertos de um tempo histórico e inventar estratégias para driblá-los. 

____________

DOVLATOV: **** (Muito bom)

Cotaçõeso Péssimo; * Ruim; ** Regular; *** Bom; **** Muito Bom

____________



Tags: cinema, crítica, história, repúblicas soviéticas, sociedade

Compartilhe: