Jornal do Brasil

Sábado, 18 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

País

Documentos mostram que Brasil tem segunda maior dívida com OMS

Governo de Michel Temer não pagou total de suas contribuições obrigatórias em 2017

Jornal do Brasil

Documentos oficiais da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que o Brasil tem a segunda maior dívida com a entidade de saúde, no valor de US$ 12 milhões (R$ 44,8 milhões). Pelos dados, o governo de Michel Temer não pagou o total de suas contribuições obrigatórias em 2017, que chegavam a US$ 16 milhões (R$ 59,8 milhões).

O valor da dívida brasileira só perde para a dos EUA, que acumulam US$ 110 milhões (R$ 411,3 milhões) em atrasos. O governo americano, porém, contribui com 25% do orçamento da entidade de saúde, destinando anualmente à OMS um total de US$ 250 milhões (R$ 934,9 milhões).

Por enquanto, a dívida brasileira ainda não coloca o governo numa situação de risco. No caso da Venezuela, que não paga sua contribuição desde 2014, a OMS deve votar uma resolução em que prevê a suspensão de seu poder de voto a partir de 2019, se os problemas financeiros forem mantidos.

Procurado pela reportagem para comentar a dívida na sexta-feira, 18, o governo brasileiro respondeu ao pedido de explicação horas depois da solicitação do Estado. A resposta foi de que, naquele mesmo dia, o Ministério do Planejamento havia feito o pedido pela liberação de recursos.

"A solicitação de pagamento para a OMS foi realizada hoje (sexta-feira) pelo Ministério do Planejamento, conforme o parecer da área técnica", disse a nota. "Devido a tramitação do processo, a dívida deverá ser quitada até sexta-feira da próxima semana", completa.



Tags: dívida, eua, pagamento, saúde, venezuela, voto

Compartilhe: