Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Junho de 2018 Fundado em 1891

Cultura

Ressurreição no Municipal

Temporada de óperas abre com “Um baile de máscaras”, de Verdi

Jornal do Brasil Mariana Camargo

Fernando Bicudo, presidente do Theatro Municipal desde o mês passado, anunciou a programação do teatro para o ano de 2018, programação ambiciosa e espetacular. O apertado orçamento não parece intimidar os planos do novo presidente, que nos anos 80 foi diretor artístico do teatro e que soma à sua bagagem de economista, administrador e produtor, uma vontade de trazer de volta os bons tempos do Municipal 

A escolha do concerto para a abertura da temporada, no dia 31 março não economizou em grandiosidade: traz a sinfonia No. 2 de Mahler, “ Ressurreição” com coro do Theatro Municipal e a Orquestra sinfônica brasileira (OSB), tendo por solistas Flavia Fernandes (soprano), Denise de Freitas ( mezzo-soprano), mastro de coro Jésus Figueiredo e direção musical e regência de Tobias Volkmann. Haverá reprise da récita a preço popular ( R$1) no domingo, 1º de abril às 17 horas. 

Presidente do Municipal, Fernando Bicudo, e diretora do balé, Cecília Kersche, anunciam a programação

A temporada de óperas abre com Um Baile de Máscaras, de Verdi, coprodução do Theatro Municipal do Rio de Janeiro com a Ópera de Kiel, Alemanha, onde estreou em janeiro último em montagem moderna, usando efeitos holográficos. De Verdi traz também a ópera O Juízo Final, co-produção do TMRJ e do Grande Palácio das Exibições de Cannes, cenografia e direção cênica de Paolo Miccich com solistas internacionais e nacionais mais o coro e a Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal (OSTM). 

Em junho há a noite “Gala das Estrelas do Ballet”, apresentando solos, pas-de deux e passagens de Ballets com primeiros bailarinos e primeiras bailarinas. Outro momento que promete para a dança é o tributo do Theatro Municipal ao Ballet Russo, apresentando três de suas criações: “ Sherehazade”, “Les Sylphides” e “L’Apre`s Midi d’un Faune”, com Primeiros Bailarinos internacionais convidados e brasileiros, Corpo de Baile e a OSTM. Na estreia, será apresentada uma homenagem a Tatiana Leskova, última sobrevivente do Ballet Russe e hoje com 95 anos, ex-primeira bailariana do Municipal e que foi da maior relevância para o Ballet clássico no Brasil. 

O aniversário do Theatro Municipal é comemorado no dia 14 de julho com a programação de concertos, ballets e óperas, durante todo o dia, nas escadarias e na Praça em frente ao TMRJ.

No dia 22 de julho, segundo concerto do ano da OSTM, Nelson Freire, um dos maiores pianistas da atualidade interpretará o Concerto No. 2 de Brahms, sob a regência de Marcelo Lehninger. Na segunda parte do programa a OSTM executará a Quarta Sinfonia de Tchaikovsky. 

O mês de outubro homenageia as crianças com a ópera ballet-infantil João e Maria de Humperdinck. Novembro traz “Porgy and Bess” de Gershiwin, montagem concebida originalmente para o TM por Fernando Bicudo e dirigida pelo próprio com a ação cênica transferida para a favela carioca.

No final do ano, no lugar do tradicional Quebra-Nozes, será apresentado O Lago dos Cisnes, produção do TMRJ coreografada por Yelena Pankova ,remontagem e ensaios de solistas pelas Primeiras Bailarinas e diretoras artísticas do Ballet, Ana Botafogo e Cecília Kerche. Na passagem do ano ( 28 de dezembro), estendendo-se até 2019, Miguel Falabela dirige a ópera A Viúva Alegre de Lehár, numa super produção do TMRJ com a OSB. 

O Governo do Estado garantiu o orçamento para os primeiros concertos e o restante da programação tem patrocínios de empresas, alguns deles ainda na expectativa de futuros patrocinadores. Bicudo assumiu a presidência do teatro em meio a uma crise por falta de recursos que fez a bailarina Ana Botafogo, convidada inicialmente para o cargo, declinar o convite. Ana, no final do ano passado, escreveu uma carta aberta em que salientava e agradecia a honra de tal convite, mas que só poderia aceitá-lo sob condições como o pagamento do 13º salário atrasado de todos os funcionários, aposentados e pensionistas do teatro, devido pelo Governo do estado. 

Ana Botafogo continua, com Cecília Kerche, como diretora do Corpo de Baile do Municipal. Convidado pelo secretário estadual de Cultura, Leandro Monteiro, Bicudo aceitou o desafio de montar a programação que anunciou hoje.. O 13º salário dos funcionários será pago ainda este mês.

Especial para o JB



Tags: agenda, atrações, municipal, rio, theatro

Compartilhe: