Jornal do Brasil

Sexta-feira, 17 de Novembro de 2017

Cultura

Dançarina flamenca Eva Yerbabuena retorna aos palcos brasileiros com ‘Lluvia’

Jornal do Brasil

'Lluvia' nasceu de um dia cinza de pura melancolia. Do desejo de explorar a origem do amor na mais pura solidão.

Depois de passados sete anos desde sua última apresentação no país, a dançarina Eva Yerbabuena, considerada pela crítica como a mais importante bailarina de flamenco das últimas décadas, retorna aos palcos brasileiros para apresentações únicas no Rio de Janeiro, no dia 14 de novembro, no Teatro Bradesco Rio. Depois, o espetáculo segue para  São Paulo (16 de novembro) e Porto Alegre (18 de novembro). Os ingressos já estão à venda.   

Para Eva, o espetáculo é, definitivamente, uma homenagem à melancolia e ao desamor, ao estar vivo, ao sem fim da vida. “Não creio no amor maravilhoso, mas naquele que te faz conhecer partes da tua essência que nem sequer sabias que existiam, partes da tua essência que conheces através da dor que provoca essa forma de pureza que chamo desamor”.

Acompanhada de um corpo de baile, do violão de Paco Jarana e de três vozes, Eva apresenta a dança flamenca coreografada. “Para levar a cabo esta viagem silenciosa, fecho meus olhos e meus ouvidos sem medo, respirando minhas memórias, sondando um passado onde eu podia reencontrar-me com meus sentimentos e permitir que as minhas recordações ressurgissem aqui e agora”, descreve Eva.

Dançarina flamenca Eva Yerbabuena 
Dançarina flamenca Eva Yerbabuena 

Programa

El sin fin de la vida (Tremolo)

Peldaño (Transição)

Barro (Taranta)

Soledades (Milonga)

Palabras rotas (Frequências)

‘El silencio hace daño cuando es puro’, um poema escrito para este espetáculo por Horacio García

La querendona (Tanguillos)

Dedicado a meus avós, Concha Ríos e José Garrido

Lluvia de sal (Alegrías)

Llanto (Soleá)

Ficha técnica

Direção, ideia original, coreografia: Eva Yerbabuena

Criação e direção musical: Paco Jarana

Corpo de baile: Eva Yerbabuena, Christian Lozano, Fernando Jiménez, Maise Márquez, María Moreno

Violão: Paco Jarana

Canto: Enrique El Extremeño, Jonatan Reyes

Percussão: Rafael Heredia

Voz em off: Isabel Lozano, Alejandro Peña

 Equipe artística e técnica

Design de cenografia: Vicente Palacio

Design de iluminação: Florencio Ortiz

Design de som: Manu Meñaca

Design e confecção de vestuário: López de Santos

Professor de língua de sinais: José Tirado López

Administração e maquinaria: Daniel Estrada

Iluminação: Fernando Martín

Som: Fali Pipió

Alfaiataria: Gabriel Portillo

Fotografia: Rubén Martín

Vídeo: Ático 7

Produção: María Molina

Distribuição: Compañía Eva Yerbabuena / Clara Castro

Serviço: 'Eva Yerbabuena – Lluvia'

Data: 14 de novembro, terça-feira, às 21h

Local: Teatro Bradesco Rio - Avenida das Américas, 3900 – loja 160 do Shopping VillageMall – Barra da Tijuca

Classificação indicativa: Livre

Ingressos e mais informações: www.teatrobradescorio.com.br

Tags: coreografia, dança, desamor, espetáculo, homenagem, melancolia, performance

Compartilhe: