Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

Cultura

'Os Tomattos' volta para curta temporada na Laura Alvim, em Ipanema

Peça diverte ao tratar de hábitos alimentares saudáveis 

Jornal do Brasil

Tom é uma criança como outra qualquer. Acha bem mais divertido tocar bateria do que fazer a lição da escola. E, no quesito paladar, acha mais saboroso um pacote de biscoitos. Até que, numa noite, é levado a conhecer personagens divertidos e sedutores. Deliciosos, melhor dizendo. Transformado num simpático tomate, Tom entra em contato com autênticos representantes de grupos com os quais as crianças tem pouca familiaridade. São as verduras, raízes, tubérculos, frutos e os temperos – chamados, a grosso modo, de legumes. E, nessa viagem, o menino descobre curiosidades sobre cada alimento, reveladas de forma lúdica, com o auxílio de uma trilha sonora caprichada e muito bom humor. Esse é o mote de “Os Tomattos”, peça escrita e dirigida por Marcia Beatriz Bello, que, a partir do dia 28, sobe o palco da Casa de Cultura Laura Alvim,  para sua terceira temporada na cidade. A montagem tem cenários da arquiteta Bel Lobo, trilha original de Chiquinho Rota, entre outros colaboradores de peso, e um elenco com cinco atores que vivem mais de 20 personagens. O musical poderá ser visto, aos sábados e domingos, até 19 de novembro.

'Os Tomattos' volta para curta temporada na Laura Alvim, em Ipanema
'Os Tomattos' volta para curta temporada na Laura Alvim, em Ipanema

Reza o ditado que é de pequenino que se torce o pepino. E, ao sugerir que as crianças aprimorem hábitos alimentares, nada melhor do que divertir. Nesse caso, o humor é usado sem moderação. O Quiabo, coitado, reclama que ninguém gosta dele por causa da sua baba. Já a Abóbora ascendeu socialmente. Tudo porque é usada agora em receitas sofisticadas. Ao saber que Tom o acha “sem graça”, o Chuchu, uma celebridade, não está nem aí. “Tenho milhões de likes”, desdenha ele, aludindo a seu sucesso nas redes sociais. Gaiatices à parte, a montagem seduz também pelo uso de bonecos, pernas de pau, bolas e que tais. E, claro, tudo isso acalentado por muita música.

Marcia Beatriz Bello se inspirou numa pessoa muito próxima para elaborar a divertida trama.  Mais exatamente seu afilhado, Thomás de Mattos (vem dele o título da peça, aliás), hoje com 19 anos. Thomás era uma criança diferente das demais. Ir à Cobal do Humaitá era para ele algo tão divertido quanto ir a um parque de diversões. Exagero? Num de seus aniversários, pediu aos pais de presente passar algumas semanas numa fazenda. Um hotel fazenda pensarão vocês. Nada disso. A fazenda em questão era de cultivo comunitário no interior da Bahia.

O texto foi escrito em 2001  e chegou aos palcos somente em 2016, quando estreou no Parque das Ruínas (onde, devido ao sucesso, teve prorrogada a temporada). Esse hiato entre ir da gaveta para o palco é visto com serenidade pela autora. “Naquela época, temas como orgânicos eram pouco discutidos. Há hoje uma consciência maior das pessoas, e incluo aqui as crianças, em relação a ter uma alimentação mais saudável”, observa ela antes de salientar: “As coisas acontecem na hora certa e com as pessoas certas”. Pela boa receptividade da peça, a hora não poderia ser a mais propícia. A todos, um bom espetáculo! E bom apetite!

Mais sobre a autora e diretora:

Com mais de 30 peças em seu currículo, Marcia Beatriz Bello formou-se em Interpretação e Direção Teatral na UniRio, onde também especializou-se em Educação Estética e tornou-se mestre em Memória Social. Em 2002 criou o curso Teatro para Direito e foi professora da PUC e da FGV, onde também deu aulas de Oratória. Levou seus cursos a países como Argentina (onde também dirigiu peças), Colômbia, Cuba (na respeitada Casa de las Americas), Portugal, Venezuela e Uruguai. No Brasil, viajou a convite do Sesc Nacional para dar oficinas de dramaturgia. Este ano, quando completa 30 anos que largou Economia para fazer Teatro, dirigiu seu primeiro trabalho em Nova York, uma leitura dramatizada da peça que pretende estrear em breve na Big Apple.

Serviço: 

Os Tomattos: 

Temporada: de 28 de outubro a 19 de novembro, aos sábados e domingos 

Horário: 17h 

Local: Casa de Cultura Laura Alvim (Av. Vieira Souto, 176, Ipanema. Tel: 2332-2016) 

Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) 

Duração: 50 minutos 

Total de lugares: 186

Tags: alimentação, humor, peça, teatro, tomate

Compartilhe: