Jornal do Brasil

Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

Cultura

'InCômodos' estreia inserindo o público nos desconfortos do universo feminino

Com apenas artistas mulheres, instalação cênica ocupa a Casa Rio em novembro

Jornal do Brasil

'InCômodos' é uma instalação cênica criada apenas por artistas mulheres que, a partir de diversas linguagens, pretende estimular os espectadores sensorialmente e, assim, imergi-los nas experiências de desconforto e violência que indivíduos do gênero feminino sofrem diariamente.

Misturando artes cênicas e audiovisuais, dança, fotografia e poesia, o projeto ocupará, a partir de 04 de novembro, cinco cômodos da Casa Rio, em Botafogo, pelos quais o público será guiado através de uma jornada itinerante. A temporada será de um mês, com sessões aos sábados (às 20h) e domingos (às 19h30). A direção e curadoria é de Kel Cogliatti.

Misturando artes cênicas e audiovisuais, dança, fotografia e poesia, o projeto 'InCômodos' ocupará cinco cômodos da Casa Rio, em Botafogo, pelos quais o público será guiado através de uma jornada itinerante
Misturando artes cênicas e audiovisuais, dança, fotografia e poesia, o projeto 'InCômodos' ocupará cinco cômodos da Casa Rio, em Botafogo, pelos quais o público será guiado através de uma jornada itinerante

Mesclando diversas linguagens artísticas, 'InCômodos' dá origem a uma ocupação múltipla e original que insere o público em um ambiente familiar e doméstico. Cada cômodo da casa terá como objetivo estimular especificamente um dos cinco sentidos humanos - visão, audição, tato, paladar e olfato -, sendo o conjunto deles uma alusão ao sexto sentido feminino. O grupo de espectadores de cada sessão será levado a visitar os espaços de forma itinerante por meio de um circuito guiado, no qual as experiências são conectadas e sofrem interferência a todo o momento das próprias artistas participantes.

'InCômodos' tem como objetivos fomentar o debate sobre a violência contra a mulher, contribuir para a reflexão sobre a responsabilidade da sociedade nos casos de violência doméstica, e para a desmistificação do conceito de feminismo e sua aproximação do cotidiano dos indivíduos. Além da sessão cênica, antes de cada apresentação haverá um ciclo de debates, às 18h, com um coletivo feminino diferente, abordando um tema diferente referente a este universo dos desconfortos cotidianos das mulheres. Dentre os nomes confirmados para as conversas já estão o coletivo Papo Preta e integrantes da ONG ThinkOlga.

A Casa Rio é uma residência para artistas e produtores culturais, sem fins lucrativos, aberta pela Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro / Funar, com o apoio da Queen Mary University of London e gestão da People’s Palace Projects do Brasil.

Ficha técnica

Curadoria e direção geral: Kel Cogliatti

Artistas: Andressa Guerra, Brigitte Schweiz, Claudia Wer, Kyvia Rodriguez e Kika Diniz

Produção: Bela Andreo, Claudia Wer e Kel Cogliatti

Mídias digitais: Isabela Jaloto

Material gráfico: Andressa Guerra e Rodrigo Menezes

Serviço: 'InCômodos – Uma instalação cênica'

Data: De 04 a 26 de novembro. Sábados, às 20h, e domingos, às 19h30

Local: Casa Rio – Rua São João Batista, 105 – Botafogo

Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia)

Benfeitoria: www.benfeitoria.com/Incomodos

Tags: artes cênicas, audiovisual, dança, desconforto, estímulo, experiência, fotografia, ocupação, poesia, sensorial, universo feminino, violência

Compartilhe: