Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Cultura

Elza Soares retorna ao palco do Rival e faz homenagem a Lupicínio Rodrigues

Jornal do Brasil

No repertório, músicas paradoxalmente atemporais de um dos maiores cronistas brasileiros das dores de amores na voz singular de uma eterna vanguardista e fonte de inspiração para diferentes gerações de músicos. Com direção do maestro Eduardo Neves, Elza Soares interpreta clássicos como Cadeira vaziaSe acaso você chegasseEla disse-me assim e Nervos de aço, entre outras. 

Elza Soares
Elza Soares

“Lupi está na minha pele. Tenho duas rosas tatuadas em homenagem a ele, a quem devo muito”, conta Elza que conheceu Lupicínio Rodrigues no início da década de 1960, na boate Texas, no Rio de Janeiro. “Estava no palco e vi de longe um homem vestido de branco, com um buquê de rosas vermelhas na mão. Ele me olhava insistentemente e eu já fui pensando que não daria certo! No final do show, ele se aproximou e disse que trazia rosas para uma Rosa. Eu rispidamente respondi que detestava rosas – a mais pura mentira, sou louca por rosas – e que meu nome não era Rosa. Ele, lindamente e com um sorriso calmo, respondeu que sabia que eu era Elza Soares e que estava fazendo muito sucesso com uma música dele. Era a música Se acaso você chegasse…”, conta Elza, que até hoje se diverte com a gafe. A partir desse momento, teve início uma amizade e admiração mútuas que acompanhou a trajetória dos dois.

Confessadamente apaixonada por Lupicínio Rodrigues, a cantora conta que a expectativa para o show é muito grande e que o repertório traduz fielmente o sentimento e as lembranças que cultiva do amigo. “Ele sentia tudo com muita intensidade e eternizou, nas composições, a melancolia por amores perdidos, paixões impossíveis, a boemia alegre e os desencantos. É essa beleza que estará presente em cada minuto dessa homenagem. Prometo muito samba-canção e muita emoção”, afirma.

O show em homenagem ao centenário de nascimento de Lupicínio Rodrigues é um projeto idealizado e coordenado pela Barraventos Artes, do produtor Glauber Amaral.

Serviço: Elza Soares interpreta Lupicínio Rodrigues 

Teatro Rival Petrobras. Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia – Tel.: 2240-4469. Capacidade: 458 lugares

Dias 29 e 30/8 –  sexta e Sábado, às 20h

Preço: Setor: A / Mezanino - R$ 100 (Inteira), R$ 50 (Meia entrada para estudantes, idosos e professores da rede municipal). Setor B - R$ 90 (Inteira), R$ 70 (Promoção para os 100 primeiros pagantes), R$ 45 (Meia entrada para estudantes, idosos e professores da rede municipal)

Classificação: 16 anos

Tags: brasileiros, cronistas, gerações, repertório, teatro

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.